Profissional multi carreira será a nova tendência?

Ainda se lembram ou já ouviram falar sobre como era o mercado profissional há algumas décadas? Procuravam-se empregos estáveis e a segurança era valorizada acima de tudo. Era comum ter-se uma profissão definida desde jovens até à reforma.

Por Adriana Foger, project manager/PMO, Adentis

Com a influência da tecnologia cada vez mais presente nas nossas vidas, onde o acesso à informação é instantâneo, a visão de mundo expandiu-se para as novas gerações – os chamados nativos digitais. A procura constante por desenvolver o autoconhecimento e ter o sentido de propósito como elemento adicional na tomada de decisão são factores que norteiam como vivemos hoje.

Estas gerações, conhecidas como Millennials e Gen Z, tem influenciado a minha geração, Gen X, e assim continuamos neste oceano de descobertas e sede por encontrar a nossa missão, como actuar agora e contribuir para o futuro.

Acredito que a pandemia potencializou esta nova tendência, pois trouxe-nos um convite à reavaliação dos nossos valores, do que realmente queremos fazer com nossas vidas. Possivelmente pelo facto de termos percebido, de uma forma global, que a vida é mais curta do que pensávamos. Provavelmente por termos tido a chance de desligar o controlo do modo automático, parar um pouco e reflectir que rumo queremos dar às nossas vidas.

Estamos na era do autoconhecimento, da empatia, do feminino. Não digo feminino com a intenção de excluir os homens. Digo energia feminina, a energia presente em todos nós. A energia da observação introspetiva profunda e para também ver o outro. A energia da colaboração, onde trabalhamos juntos na busca de um propósito comum.

E com esta era chega também o movimento multi carreira, onde podemos desenvolver novas valências, interesses e, com isto, novas competências ao mesmo tempo que fortalecemos as já existentes. Competências que podem ser utilizadas em múltiplas carreiras. Além do seu desenvolvimento constante, a satisfação é mais rapidamente atingida e, consequentemente, a produtividade pessoal e profissional aumenta.

Com este shift no modo de pensar e agir das pessoas, a tendência é que todos ganhem. As empresas por terem profissionais mais versáteis, motivados e provavelmente mais experientes. Os profissionais porque sentem ter mais controlo sobre as suas vidas: tomam decisões mais conscientes e mais alinhadas aos seus interesses. Empresas que percebem este movimento, dão suporte aos seus profissionais e investem cada vez mais em formações no âmbito do desenvolvimento pessoal.

A consequência disto é maior do que um avanço no desenvolvimento de soft-skills, facilmente aplicável em múltiplas carreiras. Fomenta o capacitação do ser humano e traz à tona o lado humano de cada um.

Quando falamos em profissionais multi carreira, falamos cada vez mais em pessoas que profissionalizam os seus hobbies e promovem-nos à carreira ou alguma forma de identificação pessoal. Um reflexo disso é o que vemos nas headlines do LinkedIn. Se antes no título de cada perfil era apresentado simplesmente a profissão e nada mais, hoje vemos exemplos mais amplos que englobam missão, interesses, etc.

Há tempos li algo como “Empowering people to change their lives” no headline de um director de Recursos Humanos. Vejo também cada vez mais pessoas deixando evidente que além da sua carreira principal, também são autores, escritores, educadores, palestrantes, mentores, coaches…

Mas como podemos ter múltiplas carreiras dentro das mesmas 24 horas do nosso dia? Como podemos fazer a diferença no mundo, deixar o nosso legado de uma forma realista sem querer abraçar mais do que podemos? Estas são perguntas pertinentes e é onde muita gente se perde pelo caminho. O que é crucial para que esta jornada dê certo?

Diria que gerir o tempo com eficácia é a chave para o sucesso. E isto inclui saber priorizar e organizar o seu dia.

Nesta gestão eficaz do seu mais importante asset, que é o tempo, sugiro que hoje planeemos, e para planear é preciso antes definir objetivos.

No mundo agile, diria que quatro meses é um timeframe interessante para criar projectos a partir de seus objetivos.

E para que tudo corra bem durante o caminho, ter disciplina e responsabilidade são fatores fundamentais para um resultado de sucesso. Principalmente se a sua realidade for trabalhar de forma independente. No modelo home office, ter uma rotina planeada e adequada aos seus objetivos, ajuda-te a manter a disciplina e a fugir das distrações.

Gestão do tempo está fortemente ligada à produtividade. E o que é ser produtivo?

É fazer mais em menos tempo. E isto é diferente de estar sempre ocupado. É ter tempo para pausar, para esvaziar a mente e focar no seu próximo projecto.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*