Quase 60% das pequenas e médias empresas portuguesas está mais dependente da tecnologia depois da pandemia

O estudo da Sage “Pequenos negócios, grandes oportunidades?” revelou que 59% das pequenas e médias empresas portuguesas (PME) inquiridas considera estar mais dependente de tecnologia após a pandemia.

 

Por outro lado, face a este cenário tecnológico em constante crescimento, para 11% das PME a falta de competências digitais foi uma das principais barreiras que impactou o negócio nos últimos 12 meses.

Contudo, revelam-se bastante optimistas quanto ao futuro, 68% estão confiantes quanto à melhoria das capacidades digitais da sua equipa ao longo do próximo ano, e 59% sentem-se mais preparadas, agora, para lidar com novas tecnologias.

Quase metade (49%) das PME inquiridas revelou, também, que espera aumentar o seu investimento em tecnologia nos próximos 12 meses, contra apenas 9% que indicaram, pelo contrário, pretender reduzir este investimento.

As empresas que vão apostar mais em tecnologia indicam que os objectivos principais deste investimento são tornar-se mais rentáveis (48%), economizar tempo (44%) desenvolver melhores relações com os clientes (42%) e diversificar a sua oferta (33%), entre outros.

Quando questionadas sobre as áreas em que mais pretendem investir neste âmbito, indicam marketing e publicidade (36%), o seu próprio website (29%), vendas e CRM (23%), e-commerce (20%) e hardware de TI (20%).

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.