Reset: O dia seguinte

Dado o actual contexto, o tema não podia ser outro. Que efeitos – de longo prazo – terá o surgimento da COVID-19 na forma como vivemos e trabalhamos. A XIX Conferência reuniu como oradores CEO, administradores, directores de Recursos Humanos e de Comunicação, para debater o “dia seguinte” à pandemia. Vai mesmo haver um reset?

 

Por Ana Leonor Martins, Margarida Lopes e Sandra M. Pinto | Fotos NC Produções

 

A 19.ª edição da Conferência Human Resources estreou um formato híbrido, contando com 120 pessoas n’ O Clube – Monsanto Secret Spot, em Lisboa, e cerca de 9300 a assistir à transmissão em directo, através do live streaming do portal Sapo e das plataformas digitais da Human Resources. Também teve como novidade realizar-se ao ar livre.

Na nota de boas-vindas, Ricardo Florêncio, Chief Executive Officer (CEO) do Multipublicações Media Group, começou por assinalar que a XIX Conferência tinha sido programada para Março, foi reagendada para Abril, depois Junho, e finalmente conseguiu realizar-se no fim de Julho. «Com tudo isto, apenas uma feliz coincidência. Neste mesmo mês, celebramos os 10 anos de existência da Human Resources. São já 115 edições em papel, nove edições dos Prémios, mais de 150 mil seguidores no LinkedIn, perto de 30 mil no Facebook e mais de um milhão de views mensais no nosso site. Tem sido um trajecto fantástico e o sucesso devemo-lo muito a vós», reconheceu, agradecendo.

Sobre a Conferência, lembrou que, tal como a data, também o tema começou por ser outro. Ironicamente, sobre a relevância – ou não – das direcções de Gestão de Pessoas, área que, com a pandemia, assumiu um papel crítico nas organizações. Mas, perante o actual contexto, o tema não podia ser outro que não “Reset – O Dia Seguinte”. «Como vai ser o futuro? Como vão ser as empresas? Como se vão organizar? Como serão as relações entre as pessoas? E entre as equipas? Como serão as novas formas e métodos de trabalho? As mudanças que assistimos nos últimos tempos vieram para ficar? Como se gerem talentos nesta nova realidade? E como se lidera? Que novas competências se exigem, a líderes e liderados? No fundo, como vai ser o “novo normal”?» Foram algumas das perguntas que Ricardo Florêncio deixou para reflexão, ressalvando que será difícil ter certezas perante uma realidade totalmente incerta. Mas foi este o mote para o painel de oradores, que, ao longo da manhã, do passado dia 21 de Julho, n’O Clube – Monsanto Secret Spot, em Lisboa, partilharam não só como as suas empresas reagiram e geriram a crise, mas também as suas visões para “o dia seguinte”.

 

Leia o artigo na íntegra, com as todas as intervenções, na edição de Setembro da Human Resources, nas bancas.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.