Aumenta a tendência exportadora das start-ups

10% das start-ups exportam no seu primeiro ano de vida, segundo um estudo da Informa D&B.

O perfil exportador das start-ups está a evoluir, assim como o peso que as exportações têm no seu volume de negócios. A percentagem de empresas que exportam no seu primeiro ano de actividade passou de 8% em 2007 para 10% em 2013. Nestas start-ups exportadoras, metade do seu volume de negócios advém das exportações, tendo alcançado 67% em 2013, a mais alta desde 2007. No quinto ano de actividade, a taxa de empresas exportadoras duplica.

Os dados foram apurados pela Informa D&B, no estudo O Empreendedorismo em Portugal – 2007-2014, que analisou as start-ups e as jovens empresas nascidas no período.

As start-ups, empresas no primeiro ano de vida, representam em média 18% do emprego criado em Portugal anualmente; e, se olharmos para o grupo das empresas jovens, (menos de 5 anos de actividade) elas representam 46% do emprego criado em cada ano.

Em relação à totalidade do tecido empresarial, as empresas jovens representam 34% das empresas, concentram 15% dos empregados e 9,6% do volume de negócios.

Em 2013 e 2014, foram criadas mais de 35 mil empresas por ano, um dos valores mais altos desde 2007, onde a quase totalidade (93%) são sociedades comerciais.

Perfil das empresas que nascem alterou nos últimos anos

As iniciativas individuais aumentaram. A forma jurídica sociedade unipessoal (sociedades com apenas um sócio), passou a ser a mais escolhida na constituição de empresas (metade das constituições de 2014) o que não acontecia em 2007 em que a maioria (60%) eram sociedades por quotas (sociedades com dois ou mais sócios).

Face a 2007, a dimensão média das novas empresas diminuiu: a maioria constituiu-se com um capital social mais baixo e apresenta um número médio de empregados e de volume de negócios mais reduzido.

Em 2013, o volume médio de negócios das start-ups foi de 74 mil euros e o número médio de empregados foi de 2,1, valores inferiores aos registados em 2007: 86 mil euros e 2,7 empregados, respectivamente.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
Chevy Suburban: O primeiro carro com uma estrela em Hollywood