Como evitar emoções negativas e comportamentos tóxicos durante o isolamento?

Tendo em conta o momento de pandemia que se vive, a Workwell criou a rúbrica «Gerir a saúde mental e emocional em tempos de COVID-19», que pretende oferecer um conjunto de dicas da psicóloga Joana Sousa, para ajudar a lidar com a situação de isolamento, e a gerir melhor as nossas emoções, pensamentos e atitude.

 

As dicas desta semana abordam o tema «Como evitar emoções negativas e comportamentos tóxicos».

1. Identificar e recorrer a estratégias e competências úteis que ajudaram no passado a lidar com situações adversas
Identificar estratégias e competências que resultaram em tempos mais difíceis, podem ajudar a lidar com a situação actual. Muitas vezes, tem os recursos de que necessita para lidar com as adversidades, só não tem real consciência do poder que as mesmas têm, e da força que existe em si mesmo.

Recordar e testar esses recursos e estratégias anteriormente utilizados por si, poderá ser um bom princípio para lidar com as nossas flutuações de emoções nesta fase de isolamento.

2. Evitar assistir em demasia a noticiais perturbadoras e inquietantes
É importante limitar as preocupações e inquietações, diminuindo o tempo a que se expõe a noticias e informações perturbadoras e que causam demasiada tensão. Manter-se informado é muito diferente de estar constantemente obcecado por aquilo que as notícias dizem. É essencial que ser crítico, quanto às informações que procura, vê ou encontra.

Não focar demasiado naquilo que se lança nas redes sociais relativamente à evolução da pandemia, muitas são fake news e apenas servem para alarmar, criar o pânico e aumentar os nossos níveis de stress e ansiedade.

É essencial procurar fontes credíveis e fidedignas de informação (como a DGS, SNS, OMS) ou mesmo um jornal televisivo que siga estas mesmas fontes e sirva a comunidade com informação não alarmante, credível, sucinta e esclarecedora.

 

3. Reconhecer e evitar o aparecimento de pensamentos negativos
É essencial fazer uma pausa nos pensamentos mais pessimistas e intrusivos que causam mau-estar, ansiedade e frustração, e mudar o rumo dos pensamentos, pensando em algo positivo, que o faça sentir mais animado e optimista.

Se for capaz de identificar e bloquear estes pensamentos negativos e mais catastrofistas, que causam tanto caos na sua mente e, consequentemente, na sua vida, vai despoletar uma mudança na forma como se sente. Isto vai influenciar as emoções e a forma como reage aos acontecimentos, sendo assim possível alterar a realidade que está a viver.

4. Stop aos julgamentos, sentimentos de culpa e inferiorização
Centre-se nos pontos fortes e naquilo que de melhor tem para dar, a si e aos outros. Estes são um excelente recurso pessoal para lidar com situações adversas e mais complicadas como a que se vive.

5. Pedir ajuda profissional se necessário
Caso se sinta perturbado, perdido, angustiado, demasiado ansioso e achar que é necessário, procure a ajuda de um profissional, que possa ajudar a encontrar mais estabilidade, a gerir as emoções, e a potenciar os recursos pessoais (internos e externos). Recorrer a estes profissionais poderá ajudar a alcançar uma maior estabilidade emocional, felicidade, bem-estar e a preservar, assim, a saúde mental.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...