Conheça a dieta que pode ajudá-lo a melhorar o desempenho no trabalho

Durante as horas de trabalho, existem muitos elementos que podem desgastar o nosso corpo e a nossa mente. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT) o consumo de alimentos adequados pode aumentar a produtividade em 20%, por isso é essencial saber que alimentos ingerir, e quais são as melhores recomendações a seguir para ter uma dieta equilibrada.

 

O estudo HERO (Health Enhancement Research Organization) da Universidade Brigham Young e do Center for Health Research concluiu que os colaboradores que seguem dietas pouco saudáveis ​​têm 66% de maior probabilidade de serem pouco produtivos. Além disso, uma dieta saudável diminui a hipótese de ter doenças como a obesidade, a hipertensão arterial ou o colestrol elevado. E, de acordo com o estudo, pessoas com estas doenças costumam ter um menor rendimento de trabalho.

A primeira coisa que os especialistas em nutrição recomendam é comer cinco vezes ao dia, em vez de três. É muito mais saudável, uma vez que o nosso organismo está a trabalhar ao longo do dia e, portanto, limpa a gordura mais rapidamente.

Dependendo do tipo de trabalho, as recomendações e acções a serem realizadas são diferentes. A dieta deve conter calorias suficientes para compensar o gasto de energia envolvido na actividade. Em trabalhos mais sedentários, o gasto de energia será relativamente mais pequeno do que em trabalhos físicos. Se houver um gasto mental, o mais importante é que a dieta contenha os nutrientes suficientes para o bom funcionamento do sistema nervoso.

Os açúcares e as gorduras saudáveis ​​são necessários para que o nosso cérebro permaneça em plena capacidade, mas, segundo a Sodexo, é essencial manter uma dieta variada. É por isso, imprescindível, o consumo diário de frutas e vegetais, pois fornecem vitaminas, minerais e fibras necessárias para um bom estado nutricional e de saúde. Não esquecendo a carne, legumes e peixe, que ajudam a melhorar o sistema imunológico. Os frutos secos como nozes, amêndoas e avelãs são ricas em ômega três, o que ajuda a mantê-lo activo durante o dia. É importante comer alimentos ricos em antioxidantes, como azeite e fibras, como grãos integrais.

O estudo também indica uma relação directa entre o aumento de produtividade com a prática de exercício durante 30 minutos por dia, três vezes por semana.

Participação da empresa

Os resultados de um estudo da ISS Iberia sobre nutrição saudável no local de trabalho indicam que é importante que as empresas promovam esses hábitos e que, enquanto as grandes entidades estão mais conscientes, as PME (a maior parte do tecido de negócios em Portugal) ainda tem um desafio pela frente.

O estudo destaca que 85% dos colaboradores têm interesse que ​​as empresas onde trabalham que forneçam informações sobre como ter uma dieta saudável. Mas não se trata apenas de recomendações sobre alimentos, 21% dos colaboradores gostariam de ter uma melhor oferta gastronómica e um espaço mais adequado para comer; portanto, o local para comer na empresa deve ser calmo e agradável para ajudar a desconectar. O intervalo para almoço, lanche ou café também deve ser respeitado, sem considerar esse intervalo pela empresa como um “obstáculo”.

Com isto em mente, o site elEconomista.es deixa seis dicas para ter um dieta saudável no trabalho.

1. Adeus ao café de manhã cedo

Vários estudos acabaram com o mito do café logo de manhã, para colocar o seu consumo quase a meio dia. Isso deve-se, de acordo com um relatório da Kaiku sobre hábitos saudáveis, aos picos de cortisol, hormona directamente envolvida na resposta ao stress, que o corpo experimenta em determinados momentos do dia.

Conhecer esses picos, evita combiná-los com cafeína e vai permitir manter o corpo em equilíbrio de atenção e concentração, em vez de uma situação de stress ou hiperatividade, cujas consequências imediatas seriam uma redução da nossa produtividade no escritório. Segundo o estudo, as horas em que o cortisol dispara são entre 8h e 9 horas, das 12h às 13 h e das 17h às 18h. Em suma, as melhores horas para o café são entre as 11h e as 16h.

 

2. Iogurte e mirtilos, chaves para o pequeno-almoço

Os ovos são uma óptima fonte da vitamina colina, a principal responsável por melhorar a memória, e essencial para começar o dia com o cérebro em plena capacidade. Também os iogurtes, com alto teor de proteínas, os alimentos antioxidantes, como mirtilos, e os lacticínios são essenciais para um bom pequeno-almoço.

 

3. Coma muito durante o dia, mas coma pouco de cada vez

Para evitar picos de glicose que afetam o cérebro – as conhecidas quedas de açúcar -, o ideal é manter uma quantidade moderada de alimentos ao longo do dia. Para isso, é necessário comer várias vezes ao dia (cerca de cinco são recomendadas), evitando bebidas açucaradas ou produtos pesados, pois vão promover a sensação de cansaço e decadência.

 

4. Espinafre, abacate e amêndoas na refeição

Para continuar com a mente limpa e melhorar a concentração, deve consumir alimentos como o espinafre, alto antioxidante e pode melhorar a capacidade de aprender e reter; gorduras saudáveis, como as contidas nos abacates e amêndoas, que melhoram a capacidade da nossa memória. Os nutricionistas aconselham a não excluir nenhum alimento se quer ter uma dieta saudável. Embora seja verdade que alguns alimentos são mais saudáveis do ​​que outros, o que deve ser feito é priorizar o primeiro e evitar o excesso do último, mas sem a necessidade de eliminar nada. De qualquer forma, também é essencial, além da dieta, fazer exercício físico.

5. Petiscar é permitido, se bem feito

Os nutricionistas deixam claro que petiscar é benéfico, mas desde que feito correctamente. Por exemplo, com legumes fáceis de comer, como cenouras, para manter os níveis de açúcar; nozes e castanha de caju, que graças ao seu conteúdo em gorduras ômega-3 e ômega-6, vitaminas e magnésio, ajudam a controlar o apetite e melhorar o humor; e chocolate amargo, que com suas propriedades antioxidantes, aumenta a produção de endorfinas, essencial para melhorar a concentração.

Tudo isso nos ajuda a ficar acordados e atentos, aumentando nossos níveis de produtividade no escritório, principalmente quando passamos muitas horas sentados na frente de um computador. A fruta também pode ser um aliado adequado para tudo isso. Especialmente, ao meio da manhã e ao meio da tarde, eliminando a sensação de apetite.

 

6. Salmão ao jantar para melhorar a concentração

Continuar a comer de forma saudável mesmo horas antes de dormir, quando deixamos o trabalho, é essencial para o cuidado do nosso cérebro e para manter os nossos níveis de produtividade. Um jantar saudável deve conter salmão, para memória e concentração; arroz integral e brócolos e berinjela, para aumentar a agilidade mental.

De qualquer forma, é essencial, de acordo com os nutricionistas, evitar jantares pesados ​​e alimentos hipercalóricos, principalmente antes de dormir. Outro conselho fundamental é manter um horário de jantar mais ou menos fixo, para que o nosso corpo se possa habituar. Estar ciente dos melhores hábitos e alimentos que devem ser incorporados no dia-a-dia é essencial com tudo isso para optimizar a produtividade no escritório e a capacidade de trabalhar.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...