ISTEC: Prestar serviços à comunidade

Com três décadas de vida, o ISTEC mantém-se fiel ao projecto educativo original.

 

Hoje, o ISTEC ministra licenciaturas em Informática, Engenharia Multimédia e os CT e SP´s em Redes e Sistemas Informáticos, Desenvolvimento de Produtos Multimédia, Informática de Gestão e Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. «Fruto da parceria com a Microsoft, temos uma pós-graduação em Virtualização e Cloud Computing e outra em Realidade Virtual», revela José António Carriço, director do ISTEC.

Quais os novos desafios da formação?

Apesar da oferta educativa se ter adaptado à evolução tecnológica, as TI constituíram sempre a nossa única área de actuação. O ISTEC tem dinamizado a prestação de serviços à comunidade, a investigação aplicada, os programas de
mobilidade internacional centrados na aprendizagem e a formação através de cursos de extensão cultural.

Como acompanham o mercado profissional?

Para acompanhar as mudanças no “mundo” das TI é necessária uma permanente ligação com o mercado de trabalho, para que os conteúdos programáticos e as metodologias leccionadas sejam as mais actuais e próximas. Apostar na reconversão dos laboratórios onde são leccionadas as aulas práticas e na criação de cursos em conjunto com o mercado de trabalho, como a pós-graduação realizada com a Microsoft.

Notam evolução na procura das formações?

No caso das licenciaturas existe um aumento do número de alunos que procuram formação superior em horário Pós-Laboral. No caso das pós-graduações, com o aumento da procura de profissionais nas áreas de Virtualização e Cloud Computing, assistimos a duas situações distintas: empresas que colocam os seus recursos a realizar a referida pós-graduação, desta forma ficam preparados para actuar nestas áreas, sendo que as empresas ganham ao requalificar os recursos já existentes e profissionais que se encontram à procura de novas áreas de trabalho para progredir na carreira. Neste último ano lectivo, com o arranque da pós-graduação em Realidade Virtual, é visível uma procura por parte dos alunos já graduados que pretendem apostar nesta nova área.

Qual é a taxa de empregabilidade do sector, em geral, e dos vossos cursos, em particular?

Os números apresentados pela DGEEC – Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, referentes ao ISTEC, apresentam taxas de empregabilidade muito elevadas, nomeadamente, a Licenciatura em Informática (97,1%) e em Engenharia Multimédia (93,7%).

Que novidades perpectivam para o próximo ano lectivo?

Para o ano lectivo 2019/2020, iremos abrir um mestrado em Informática com dois ramos: Ramos de Computação em Nuvem e Ramo de Dispositivos Móveis e Multimédia. Este novo mestrado tem como finalidade construir e aprofundar conhecimentos em áreas emergentes dentro da Informática e da Multimédia como a virtualização, computação em nuvem e o desenvolvimento aplicacional para dispositivos móveis. Deste modo, e tratando-se de uma área que se revela um motor de desenvolvimento nas economias mais avançadas, procurar-se-á potenciar o desenvolvimento tecnológico e a inovação das empresas e organizações através da qualificação/requalificação avançada dos seus quadros e agentes.

 

Este artigo foi publicado na edição de Junho da Human Resources.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
Chevy Suburban: O primeiro carro com uma estrela em Hollywood