Já começou a 23.ª edição no INOV Contacto

Ontem, dia 18 de Fevereiro, a Nova SBE, em Carcavelos, recebeu os 281 estagiários #INOVC23 para a experiência de trabalho internacional, dando assim início ao Campus INOV Contacto 2019.

 

O INOV Contacto é um programa de estágios profissionais Internacionais, dirigido a jovens com formação superior e a entidades que queiram reforçar as suas equipas com talento português. Os estágios, que têm uma duração entre 6 a 9 meses, podem decorrer em qualquer parte do mundo – por exemplo, este ano, o Cambodja foi acrescentado à lista –, tendo como objectivo que os jovens desenvolvem as suas competências no mercado internacional e que as entidades usufruam de capital humano altamente qualificado para impulsionar o seu negócio e apoiar a sua internacionalização. Promover a imagem de Portugal no mundo é um terceiro pilar da missão assumida por este programa.

A sessão solene de abertura da 23.ª edição do INOV Contacto foi assegurada pelo vice-reitor da Universidade Nova de Lisboa, João Amaro de Matos, e pelo presidente do Conselho de Administração da AICEP, Luís Castro Henriques. O primeiro, começou por destacar a «oportunidade e privilégio», que é para os 281 jovens sentados na plateia fazer parte deste programa. «Oportunidade de dar início aquilo que, esperamos, seja uma brilhante carreira», afirmou. Fazendo referência ao 25 de Abril, e aos valores de igualdade de oportunidades para todos e à maior abertura ao mundo, destacou o papel fundamental da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal – que tem sido «particularmente inovador e criativo na forma de abertura do nosso país ao mundo». João Amaro de Matos sublinhou ainda que a Nova SBE foi a primeira faculdade de Economia a ser acreditada internacionalmente em Portugal e a primeira a recrutar activamente no mercado internacional e a leccionar em língua inglesa.

Já Luís Castro Henriques começou por fazer notar que «hoje, o maior activo que Portugal tem, e que é mais procurado é, sem dúvida, o talento». Referindo-se aos jovens que participam nesta experiência como uma «geração de cidadãos do mundo», e que é esse espírito que têm que incorporar nesta aventura, destacou alguns números dos 21 anos de história do INOV Contacto: mais de 5300 estágios, em mais de 1200 entidades, espalhadas por mais de 80 países, e uma taxa de empregabilidade de 70%. Fez ainda notar que este programa tem lançado muitos jovens para carreiras extremamente relevantes a nível internacional. «A AICEP sempre apostou na juventude, e é uma aposta sempre ganha», afirmou.

Luís Castro Henriques também salientou que Portugal é hoje uma clara aposta para os grandes investidores, que há sete anos que as exportações batem recordes sistematicamente, que já ninguém olha para os produtos portugueses pelo preço, mas pela sua qualidade, e que foram as empresas portuguesas que conseguiram mudar este paradigma. Terminou com duas mensagens para os estagiários: «Agora que vão para fora, acreditem no vosso talento e que são do melhor que o mundo tem para oferecer, e olhem para o INOV não só como um estágio e uma experiência profissional, mas como uma experiência de vida.»

Seguiu-se a intervenção de Maria João Bobone, directora do INOV Contacto, que fez notar que este programa é como um ciclo vicioso, porque traz mais qualificação e capacitação a jovens portugueses, que vão partir para o mundo inteiro, vai proporcionar a competitividade das empresas, muitas delas nacionais, através da integração de recursos qualificados, recursos esses que podem depois potenciar oportunidades de negócio para Portugal e usufruir de carreiras internacionais. Partilhou também alguns números que espelham o sucesso e o reconhecimento que o INOV tem tido, traçou o perfil dos estagiários (que são de áreas diversificadas, mas será interessante verificar que, depois da Gestão – com 36%, são as Ciências Sociais as mais representadas, à frente, por exemplo, das engenharias), bem das entidades e mercados envolvidos.

Nem estagiários nem entidades podem escolher para onde vão ou com quem ficam, mas Maria João Bobone revelou que, este ano, o país que irá receber mais estagiários será a China.

O programa de recepção e integração dos novos estagiários prolongou-se pelo resto do dia e pelo dia seguinte, com palestras inspiracionais, masterclasses, workshops, debates e partilha do que é a experiência INOV e de como a potenciar. No final do dia de hoje (19 de Fevereiro), os jovens vão ficar a saber o país para onde irão estagiar, de entre mais de 80 possíveis.  No fim do estágio internacional, a equioa INOV Contacto e os estagiários juntam-se para uma reflexão sobre os estágios, avaliando conjuntamente a edição do programa. São então entregues os certificados com a nota final de estágio.

Veja também estas notícias.

 

 

 

 

 

Ler Mais
Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*

MULTIPUBLICAÇÕES

[vc_multibar_post nc_mp_bar_revive=”JTBBJTNDc2NyaXB0JTIwdHlwZSUzRCUyN3RleHQlMkZqYXZhc2NyaXB0JTI3JTNFJTNDJTIxLS0lMkYlMkYlM0MlMjElNUJDREFUQSU1QiUwQSUyMCUyMCUyMHZhciUyMG0zX3UlMjAlM0QlMjAlMjhsb2NhdGlvbi5wcm90b2NvbCUzRCUzRCUyN2h0dHBzJTNBJTI3JTNGJTI3aHR0cHMlM0ElMkYlMkZtdWx0aXB1YmxpY2Fjb2VzLWFkcy5jb20lMkZ3d3clMkZkZWxpdmVyeSUyRmFqcy5waHAlMjclM0ElMjdodHRwJTNBJTJGJTJGbXVsdGlwdWJsaWNhY29lcy1hZHMuY29tJTJGd3d3JTJGZGVsaXZlcnklMkZhanMucGhwJTI3JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwdmFyJTIwbTNfciUyMCUzRCUyME1hdGguZmxvb3IlMjhNYXRoLnJhbmRvbSUyOCUyOSUyQTk5OTk5OTk5OTk5JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwaWYlMjAlMjglMjFkb2N1bWVudC5NQVhfdXNlZCUyOSUyMGRvY3VtZW50Lk1BWF91c2VkJTIwJTNEJTIwJTI3JTJDJTI3JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlM0NzY3IlMjIlMkIlMjJpcHQlMjB0eXBlJTNEJTI3dGV4dCUyRmphdmFzY3JpcHQlMjclMjBzcmMlM0QlMjclMjIlMkJtM191JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlM0Z6b25laWQlM0QxMDIlMjIlMjklM0IlMEElMjAlMjAlMjBkb2N1bWVudC53cml0ZSUyMCUyOCUyNyUyNmFtcCUzQmNiJTNEJTI3JTIwJTJCJTIwbTNfciUyOSUzQiUwQSUyMCUyMCUyMGlmJTIwJTI4ZG9jdW1lbnQuTUFYX3VzZWQlMjAlMjElM0QlMjAlMjclMkMlMjclMjklMjBkb2N1bWVudC53cml0ZSUyMCUyOCUyMiUyNmFtcCUzQmV4Y2x1ZGUlM0QlMjIlMjAlMkIlMjBkb2N1bWVudC5NQVhfdXNlZCUyOSUzQiUwQSUyMCUyMCUyMGRvY3VtZW50LndyaXRlJTIwJTI4ZG9jdW1lbnQuY2hhcnNldCUyMCUzRiUyMCUyNyUyNmFtcCUzQmNoYXJzZXQlM0QlMjclMkJkb2N1bWVudC5jaGFyc2V0JTIwJTNBJTIwJTI4ZG9jdW1lbnQuY2hhcmFjdGVyU2V0JTIwJTNGJTIwJTI3JTI2YW1wJTNCY2hhcnNldCUzRCUyNyUyQmRvY3VtZW50LmNoYXJhY3RlclNldCUyMCUzQSUyMCUyNyUyNyUyOSUyOSUzQiUwQSUyMCUyMCUyMGRvY3VtZW50LndyaXRlJTIwJTI4JTIyJTI2YW1wJTNCbG9jJTNEJTIyJTIwJTJCJTIwZXNjYXBlJTI4d2luZG93LmxvY2F0aW9uJTI5JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwaWYlMjAlMjhkb2N1bWVudC5yZWZlcnJlciUyOSUyMGRvY3VtZW50LndyaXRlJTIwJTI4JTIyJTI2YW1wJTNCcmVmZXJlciUzRCUyMiUyMCUyQiUyMGVzY2FwZSUyOGRvY3VtZW50LnJlZmVycmVyJTI5JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwaWYlMjAlMjhkb2N1bWVudC5jb250ZXh0JTI5JTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlMjZjb250ZXh0JTNEJTIyJTIwJTJCJTIwZXNjYXBlJTI4ZG9jdW1lbnQuY29udGV4dCUyOSUyOSUzQiUwQSUyMCUyMCUyMGlmJTIwJTI4ZG9jdW1lbnQubW1tX2ZvJTI5JTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlMjZhbXAlM0JtbW1fZm8lM0QxJTIyJTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlMjclM0UlM0MlNUMlMkZzY3IlMjIlMkIlMjJpcHQlM0UlMjIlMjklM0IlMEElMkYlMkYlNUQlNUQlM0UtLSUzRSUzQyUyRnNjcmlwdCUzRSUzQ25vc2NyaXB0JTNFJTNDYSUyMGhyZWYlM0QlMjdodHRwJTNBJTJGJTJGbXVsdGlwdWJsaWNhY29lcy1hZHMuY29tJTJGd3d3JTJGZGVsaXZlcnklMkZjay5waHAlM0ZuJTNEYTgzYzMyNTUlMjZhbXAlM0JjYiUzRElOU0VSVF9SQU5ET01fTlVNQkVSX0hFUkUlMjclMjB0YXJnZXQlM0QlMjdfYmxhbmslMjclM0UlM0NpbWclMjBzcmMlM0QlMjdodHRwJTNBJTJGJTJGbXVsdGlwdWJsaWNhY29lcy1hZHMuY29tJTJGd3d3JTJGZGVsaXZlcnklMkZhdncucGhwJTNGem9uZWlkJTNEMTAyJTI2YW1wJTNCY2IlM0RJTlNFUlRfUkFORE9NX05VTUJFUl9IRVJFJTI2YW1wJTNCbiUzRGE4M2MzMjU1JTI3JTIwYm9yZGVyJTNEJTI3MCUyNyUyMGFsdCUzRCUyNyUyNyUyMCUyRiUzRSUzQyUyRmElM0UlM0MlMkZub3NjcmlwdCUzRSUwQQ==”]