Remuneração bruta mensal média por trabalhador aumentou 2,2% (para 1258 euros). Mas em termos reais diminuiu

A remuneração bruta total mensal média por trabalhador aumentou 2,2% no primeiro trimestre do ano, em relação ao mesmo período de 2021, para 1258 euros, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística divulgados esta quinta-feira.

 

A componente regular daquela remuneração aumentou 1,7%, situando-se em 1127 euros, e a remuneração base subiu 1,6%, atingindo os 1058 euros.

De acordo com dados do INE, em termos reais, tendo como referência a variação do Índice de Preços do Consumidor, a remuneração bruta total média diminuiu 2,0% e tanto a regular como a base diminuíram 2,5%.

Estes resultados abrangem 4,3 milhões de postos de trabalho, correspondentes a beneficiários da Segurança Social e a subscritores da Caixa Geral de Aposentações.

Os dados do INE mostram que em relação Março de 2021, os maiores aumentos da remuneração total foram observados nas Actividades Imobiliárias (secção L; 6,4%), nas empresas de um a quatro trabalhadores (6,2%), no sector privado (3,0%) e nas empresas de Serviços de alta tecnologia com forte intensidade de conhecimento (5,5%).

Foram observadas variações negativas da remuneração total nas actividades de Electricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio (secção D; -16,3%), nas empresas de 500 ou mais trabalhadores (-0,6%) e nas empresas de Alta tecnologia industrial (-0,5%).

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*