Rumos: Desafios da formação no sector das TI

Com a pandemia, muitos projectos de transformação foram acelerados na Rumos, com a consequente necessidade de repensar modelos de negócio, mudar prácticas, digitalizar processos, e desenvolver competências.

 

Neste contexto transformativo, Jorge Lopes, director Rumos para a área da Formação, afirma que «as organizações procuraram formação em tecnologias e plataformas Cloud, em Data & Analytics, Cybersecurity, em prácticas e ferramentas DevOps e em metodologias ágeis. No segmento particular, observamos uma maior procura por soluções formativas que potenciem a reconversão da sua carreira, neste caso, para a área das tecnologias da informação, nomeadamente, Programming, Cybersecurity & Privacy, Data & Analytics, em linha com a elevada procura das empresas por profissionais com competências e certificações nestas áreas, o que evidencia que este é certamente um caminho muito seguro no momento da escolha da carreira profissional».

No que diz respeito à actualização da oferta, há muito que a Rumos tem práctica nesta matéria, que é consequência das mudanças constantes nas TI. Nos anos mais recentes, a empresa reforçou este processo «para acompanhar a própria evolução do mercado em que está inserida, e responder também às necessidades de transformação das empresas. A nossa proposta de valor é muito variada e abrange a maioria das necessidades do mercado nacional em termos de formação, posicionando a Rumos como um parceiro e facilitador nesta transformação das organizações», explica Jorge Lopes. Destaca-se também a capacidade da Rumos de abordar projectos de desenvolvimento de competências à medida dos seus clientes, adaptando os percursos ao público-alvo a que se destinam, bem como à utilização de modelos híbridos, como conteúdos síncronos e assíncronos, com um diagnóstico prévio e o desenvolvimento de materiais específicos, centrados na eficácia da formação e nas pessoas.

O impacto dos últimos dois anos de pandemia, de acordo com Jorge Lopes, ocorreu «na adopção muito generalizada de modelos de trabalho híbridos, que procuram privilegiar a autonomia e um maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Em boa verdade, a Rumos tinha já uma grande experiência em modalidades de entrega remota, porque a implementou há já alguns anos, mas aproveitámos esta oportunidade para desenvolver os nossos modelos híbridos juntando conteúdos assíncronos (e-learning) e síncronos (tradicionais), privilegiando a práctica e o desenvolvimento de projectos nos momentos com formador, e desenvolvendo um novo conceito de sala de formação, a nossa “sala 4.0” com recurso a mais meios tecnológicos que proporcione uma experiência mais imersiva e mais colaborativa entre todos os nossos formandos».

Para aproximar a oferta à realidade das empresas, ao longo de 30 anos de actividade, a Rumos tem vindo a conquistar «as parcerias e o reconhecimento pelas mais prestigiadas entidades nacionais e internacionais ligadas às tecnologias de informação e comunicação, traduzindo-se, em alguns casos, em parcerias exclusivas para a prestação de formação no mercado nacional. Actualmente contamos com mais de 15 parcerias que nos permitem disponibilizar as formações mais actuais e relevantes no sector das TI».

 

Desafios
Jorge Lopes identifica como sendo o desafio mais exigente de hoje «acompanhar a rápida evolução do mercado das TI. Num mundo que está em constante mudança, assegurar a actualidade, quer de conteúdo, quer de metodologias, trata-se de uma questão fundamental na área da formação em tecnologias de informação».

Para ultrapassar estes desafios e entregar uma experiência diferenciadora, a Rumos apresenta uma proposta de valor assente em dois pilares essenciais. Por um lado, contribuir para o sucesso das organizações e das pessoas que frequentam os seus percursos de formação. Por outro, promover uma cultura de aprendizagem contínua ao longo da vida. Jorge Lopes afirma que «estes desígnios concretizam-se graças a uma equipa ágil e competente, mas também através das nossas parcerias locais e internacionais, proporcionando ao nosso mercado a formação e certificação nas ferramentas, metodologias e tecnologias mais relevantes e actuais, utilizando modelos de formação que privilegiam a experiência e o saber fazer».

A Rumos viu o seu desempenho reconhecido uma vez mais, este ano, com a distinção do Prémio Melhores Fornecedores de RH 2022, na categoria de “Formação, Coaching e Desenvolvimento Profissional”, promovido pela APG. Nesta distinção, a Rumos alcançou uma média de 89,8 pontos, numa escala de 0 a 100, do Índice Melhor Fornecedor RH, um desempenho acima da média face ao das empresas que também integram o ranking de Melhores Fornecedores RH.

 

Este artigo faz parte do Caderno Especial “Formação” publicado na edição de Junho (n.º 138) da Human Resources.

Caso prefira comprar online, tem disponível a versão em papel e a versão digital.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.