Salários em dinheiro virtual? Já há um fundo de remuneração em criptomoedas para colaboradores

A Bit2Me, a primeira empresa reconhecida pelo Banco de Espanha como fornecedora de serviços de moeda virtual, desenvolveu, em conjunto com a empresa ATH21, o primeiro fundo de remuneração cripto para colaboradores.

O produto consiste num fundo de fidelização corporativa baseado em várias das principais criptomoedas do mercado.

A receita para a criação deste programa de remuneração para colaboradores vem do próprio benefício da ATH21. A cada trimestre, a empresa especializada em tecnologia blockchain alocará 10% do seu lucro líquido a esta carteira virtual cripto.

A Bit2Me colaborou com a ATH21 no desenvolvimento deste programa de incentivos tangíveis para colaboradores. Além de fornecer as criptomoedas, a exchange espanhola realizará as operações de compra, venda e troca de criptomoedas por moeda fiduciária.

Para Cristina Carrascosa, CEO da ATH21, reter talentos num mercado cada vez mais competitivo é fundamental. «Projetámos este instrumento porque os planos de opções como as stock options ou phantom shares geram muita incerteza e queremos que as nossas equipas participem no nosso benefício sem assumir custos ou riscos. Por esta razão e devido à situação atual do mercado, muitos clientes pediram-nos para os ajudar a implementar nas suas organizações. Acho que este tipo de produtos é o futuro dos programas de fidelização corporativa.»

Na opinião de Abel Peña, director institucional da Bit2Me, «este acordo é um grande exemplo de uma política de remuneração a pensar no colabrador, incentivando a sua motivação e permanência na empresa, mas com a certeza de que se concretizará no futuro».

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*