São estas as crises mais desafiantes para 90% das empresas no mundo

O mais recente inquérito global da Kaspersky mostra que os incidentes de cibersegurança colocam quase as mesmas dificuldades que uma queda dramática nas vendas. 13% dos inquiridos de pequenas e médias empresas consideram os ataques online os mais desafiantes. Os resultados da investigação também sugerem que a probabilidade de enfrentar uma falha de cibersegurança aumenta com o número de colaboradores que trabalham na empresa. 

As pequenas e médias empresas são grandes contribuintes para a economia global, de acordo com a Organização Mundial do Comércio, as PMEs representam mais de 90% de todas as empresas a nível mundial. Ao mesmo tempo, como a pandemia demonstrou, estas empresas podem ser particularmente vulneráveis às consequências negativas das crises.

Para saber quais as crises que representam os maiores riscos para as pequenas e médias empresas, a Kaspersky entrevistou decisores de empresas com um a 999 colaboradores de 13 países de todo o mundo.

Embora os dados resumidos indiquem que as falhas de cibersegurança são o segundo tipo de crise mais difícil, ultrapassado por quedas dramáticas nas vendas, os inquiridos que representam empresas médias (50 – 999 colaboradores) avaliaram estes dois tipos de crises como igualmente complexos. As questões de arrendamento e a introdução de novos regulamentos parecem ser as menos desafiantes tanto para as pequenas como para as médias empresas.

As preocupações com a segurança informática não são infundadas, especialmente tendo em conta que a probabilidade de enfrentar um problema relacionado com a cibersegurança aumenta à medida que a empresa cresce.

Enquanto apenas 8% das organizações com um a oito colaboradores disseram ter enfrentado um incidente de segurança informática, esta percentagem aumenta para 30% entre as empresas com mais de 501 trabalhadores.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.