Aperfeicoe esta “arte”. Pode ser decisiva na sua carreira

Segundo o Psychology Today, três em cada quatro pessoas tem medo de falar em público. Mas, ainda que no passado fosse exigida sobretudo a líderes, hoje é uma competencia fundamental para todos os profissionais. Estas dez dicas vão ajudá-lo a dominar a “arte” de saber expressar-se.

 

Por Eduardo Adas, sócio fundador da SOAP – State of the Art Presentations

 

Exigida no passado somente para líderes, a habilidade de saber falar em público, seja em reuniões, apresentações ou até mesmo em palestras corporativas, tem-se tornado fundamental para profissionais de vários níveis hierárquicos.

As constantes transformações no mundo dos negócios exigem preparação por parte de todos, independente do cargo que se ocupa. É que o sucesso profissional, tão almejado nos dias de hoje, pode ser alcançado a partir da soma de três pilares: uma formação técnica robusta, um networking qualificado, e, sobretudo, uma comunicação eficiente.

Mesmo nas actividades mais técnicas, na actualidade é preciso partilhar conhecimento. Negociar e saber expressar-se com clareza são competências cada vez mais requeridas, independente da área de actuação. Saber relacionar-se e também comunicar em público sempre foram habilidades valorizadas. E hoje, devido à elevada concorrência, eu diria que são fundamentais. Não importa a função, o colaborador precisa saber desenvolver ideias e ser capaz de transmiti-las adequadamente em reuniões e apresentações. A actual dinâmica do mercado impõe esta necessidade.

Neste sentido, diplomas, especializações e MBAs em instituições de ensino de rebnome não vão ajudar muito se o profissional não souber expressar-se. Empresas que não têm colaboradores com este perfil, têm vindo a investir nessa competência para torná-los aptos a desenvolver a habilidade de comunicar melhor. Falar com propriedade, segurança, técnica e objectividade, faz com que o profissional valorize a sua própria expertise e o património intelectual da empresa.

O indivíduo que conhece menos, mas que sabe expressar bem, ganha mais prestígio frente àquele que possui mais conteúdo, mas que não consegue expô-lo aos pares. Nessas horas, o medo, a insegurança e a ansiedade são péssimos aliados. Fazem com que o profissional se retraia e não alcance o êxito no desenvolvimento das suas ideias.

Segundo o Psychology Today, a cada quatro pessoas, três têm medo de falar em público. Este é um dos problemas que mais afectam os profissionais ao longo da carreira. E não há como fugir: mais cedo ou mais tarde, vai ser necessário participar de dinâmicas de grupo, liderar reuniões importantes ou apresentar projectos importantes para a empresa. É nesse momento que o medo pode paralisar. Mas, será preciso vencê-lo.

Existem algumas recomendações para estar mais tranquilo e preparar-se antes de cada apresentação. E, principalmente, como estruturar uma linha de raciocínio de modo claro, para que a audiência compreenda objectivamente o que vai ser apresentando. Deseja falar melhor em público? Confira, abaixo, 10 dicas para uma melhor performance:

 

1 – Prepare-se: para obter segurança, tenha domínio total sobre o assunto que será apresentado. Estude os tópicos principais, as informações específicas e eleve o conhecimento sobre o tema em questão;

 

2 – Conheça-se: descubra qual é o seu estilo e quais são as suas principais características: cCarisma? Didactismo? Entusiasmo? Bom humor? Use os seus próprios recursos pessoais durante a apresentação para comunicar melhor;

 

3- Conheça o público: com quem você vai falar e por quê?  Conheça o perfil do seu público e o quanto ele sabe sobre o assunto em questão. Com essas informações, será possível preparar-se melhor e adaptar a apresentação, de modo a torná-la mais interessante para a audiência. Dessa forma, vai perceber se precisar ser mais didáctico ou tratar o tema de maneira mais aprofundada; se pode usar termos técnicos ou deve usar expressões mais básicas;

 

4 – Organize os pensamentos: sistematize o que precisa dizer. Raciocine como um professor. Agrupe todos os dados e informações de modo que eles tenham sentido, sejam compreensíveis e transmitam, claramente, a mensagem;

 

5 – Resuma as palavras: esclareça logo no início o objectivo da apresentação e apresente os tópicos que serão abordados. Faça isso de modo sucinto e coerente com a realidade do público presente. Com isso, as hipóteses de as pessoas se interessarem pela aprensentação vão crescer;

 

6 – Calibre a voz: a audiência tem que perceber o que está a ser dito. Procure não falar nem muito alto, nem muito baixo. Pronuncie as palavras de forma clara, sem atropelos. Para conquistar o público, tente fazer uma apresentação com entusiasmo e energia. Antes da apresentação, uma boa dica é filmar a própria performance e depois assisti-la, para corrigir detalhes que poderão ser melhorados;

 

7 – Faça pausas curtas: imagine que tem que fazer apresentação de duas horas. Tanto o público como você ficarão esgotados. As pausas criam expectativa, por isso são tão importantes na boa comunicação. Intercale o ritmo e fale de forma mais dinâmica: mais rápido em alguns momentos, e pausadamente em outros;

 

8 – Cuidado com os vícios de linguagem: quando nervosas, algumas pessoas pronunciam várias vezes a mesma palavra ou expressão: “não é?”, “pois é”, “tudo bem”. Poder repetir alguns termos, sem problema, para enfatizar algum dado. Mas, cuidado com os vícios de linguagem. Não deixe que o nervosismo tome conta e acabe com todo a preparação que fez antes da apresentação;

 

9 – Cuidado com a expressão corporal: sim, o corpo fala. E ele expressa-se melhor quando encontra o meio-termo. Desta forma, durante a sua apresentação, procure não ficar imóvel, nem andar sem parar de um lado para o outro. Movimente-se com coerência, de modo a chamar a atenção para a informação que está sendo apresentada. Não passe a maior parte do tempo com as mãos dentro dos bolsos, com os braços cruzados ou a mexer nos cabelos, pois demonstra nervosismo e insegurança;

 

10 – Seja natural: a espontaneidade aumenta as hipóteses de construir empatia com o público. Mesmo que alguns erros sejam cometidos, no contexto de uma performance natural, eles não ganham tanta relevância. A simplicidade conquista. Pode apostar.

 

 

Ler Mais
Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Vai poder acompanhar os Jogos Olímpicos através do Twitter
Automonitor
Fiat Professional lança novo Tipo Van