Conselho Editorial: Stress profissional: que causas e como prevenir?

Tem a ver com excesso de trabalho ou com excesso de responsabilidade? Com elevada incerteza ou com baixa motivação? E o que estão as empresas a fazer para evitar que os seus colaboradores, e gestores, cheguem a um esgotamento?

Um estudo realizado e publicado pela Deco Proteste no início deste ano revelou que três em cada 10 portugueses estão em risco de esgotamento ou exaustão, a nível profissional. E metade sente falta do apoio dos chefes em situações de stress. O risco é real, com impacto não só na saúde dos colaboradores, mas também na produtividade da empresa. Já existem ferramentas para o prevenir, mas as empresas que as usam serão, ainda, uma excepção.

O tema foi debatido no almoço do Conselho Editorial da Human Resources, que se realizou, como habitualmente, no Restaurante Il Gattopardo, no Hotel Dom Pedro, em Lisboa, e foi consensual a ideia de que é algo que não pode ser descurado pelos líderes, e tendo consciência de que “one size does not fit all”. O estilo de liderança, promoções “rápidas”, pressão por resultados ou falta de estabilidade foram algumas causas avançadas.

Estiveram presentes os conselheiros: António Henriques (Grupo CH), Clara Trindade (L’ Oréal Portugal), Fernando Neves de Almeida (Boyden Portugal), Isabel Borgas (NOS), Inês Veloso (Randstad Portugal), Maria João Martins (My Change), Pedro Fontes Falcão (INDEG-ISCTE).

Artigo publicado na Revista Human Resources n.º 97 de Dezembro de 2018.

Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Seja qual for o problema “Mete Kicks nisso”
Automonitor
Presidente promulga diploma sobre alteração de matrículas automóveis