Os colaboradores: Sem dúvida, o maior património de todas as organizações

Nesta data em que se assinala o Dia do Trabalhador quero manifestar, alertar, incentivar e reconhecer algo que para mim já é uma certeza absoluta que me move no desempenho da minha actividade empresarial: os colaboradores das organizações, sejam elas de que tipo forem, públicas, empresariais, sociais, culturais, desportivas, associativas, entre outras, são, sem dúvida, o maior património que estas podem ter.

Por Paulo Portela, sócio gerente da Vialsil, Construção e Conservação 

 

Pode a robotização crescer, podem as tecnologias suprimir, em algumas tarefas, a mão humana, que não há forma nenhuma de emprego salutar, de economias saudáveis e produtivas, de prescindir das pessoas, os colaboradores.

Em momentos como o que vivemos, é fundamental reforçar esta consciência. Porque só juntos, motivados, conseguiremos ultrapassar este ciclo de forma mais célere e eficaz.

Temos todos de estar bem conscientes da importância e da responsabilidade que cada um tem na organização na qual está inserido. Diariamente, todos contribuímos para o desenvolvimento e para a qualidade de produtos produzidos e/ou dos serviços prestados. Este circuito tem como consequência final a criação de valor e, como tal, a contribuição para o desenvolvimento do nosso País.

Todos somos colaboradores das organizações! Desde o seu líder a toda a equipa que, em conjunto, fazem com que estas sejam reconhecidas pelo trabalho desenvolvido.

Se é verdade que as organizações com bons líderes têm maior probabilidade do sucesso, não é menos verdade que só são bons líderes aqueles que se conseguem rodear de bons colaboradores. Que os conseguem manter na organização motivados e com ambição de trabalhar em conjunto, para fazer da organização na qual desempenham funções, um exemplo de sucesso.

Hoje, mais do que nunca na nossa história recente, temos de estar cientes da necessidade da saúde, do bem-estar, da motivação e da satisfação dos colaboradores. É esta consciência que me leva a percorrer todas as semanas, desde que o estado de emergência foi decretado, mais de mil quilómetros por todo o país, para estar pessoalmente com todos os colaboradores da Vialsil. Garantir que os planos de contingência da empresa estão a ser cumpridos, que os equipamentos exigidos não faltam e estão a ser usados, que as condições de alojamento e refeições cumprem as normas de segurança… partilhar com eles, num contacto pessoal, que estamos juntos.

É da responsabilidade das organizações cumprir com todos os colaboradores, no mínimo com o que a legislação prevê ou então com que é acordado na vigência do contrato de trabalho. É da responsabilidade das organizações fomentar formas de incentivo e reconhecimento, para que todos os colaboradores se mantenham com ânimo e motivação e não pensem em mudar para organizações semelhantes. Quando a mudança acontece, para uma actividade idêntica e com os mesmos benefícios, algo não está bem.

Mas também é da responsabilidade dos colaboradores, desempenhar bem o papel… ter orgulho da organização na qual trabalha e fazer com que aqueles que usufruem dos produtos ou serviços fiquem satisfeitos e se mantenham fiéis à sua organização.

Temos de ter a ambição, como colaboradores, de fazer sempre mais e melhor.

Todos, em conjunto, líderes e equipa operacional, somos colaboradores das organizações onde estamos inseridos e somos o maior património dessa organização. Somos nós, todos, que fazemos da nossa organização aquilo que ela é.

 

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...