Fundos de Pensões – Poupar para a “idade do ouro”

FuturoFuturo – grupo Montepio

Poupar, poupar, poupar. À medida que a crise avança, a necessidade de acautelar o futuro é sentida especialmente em tempos de incerteza. E, no geral, os portugueses estão de acordo: segundo o Instituto Nacional de Estatística, a taxa de poupança subiu para os 12,9% do rendimento total das famílias no ano terminado em Março de 2013, face a cerca de 11,6% no período homólogo. A necessidade de poupança é mais expressiva no que toca às reformas, numa época de incerteza relativamente à sustentabilidade da Segurança Social e à capacidade de o Estado conseguir manter os apoios sociais que até agora garantia.

Para ler a entrevista na íntegra, consulte a edição de Julho/Agosto de 2013 da revista Human Resources Portugal.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
Chevy Suburban: O primeiro carro com uma estrela em Hollywood