Sejamos sensatos. Afinal esta é uma característica das pessoas evoluídas

A palavra sensatez remete para juízo e prudência. Infelizmente, não são todas as pessoas à nossa volta que possuem essa característica. De qualquer forma, temos que lidar com elas da melhor maneira possível, afinal, alguém precisa de ser sensato. 

De acordo com o dicionário Priberam, sensatez é a qualidade daquele que é prudente e tem bom-senso. Ao longo do tempo, esse conceito também tornou-se, de certa forma, sinónimo de sabedoria e de capacidade de fazer boas escolhas e bons julgamentos, sempre de forma justa.

Uma pessoa sensata é aquela que consegue tomar as decisões mais benéficas (ou minimamente prejudiciais) a todos os envolvidos, especialmente nas circunstâncias mais complexas ou delicadas, refere o site ibccoaching. Ligado à ética e à moral, o conceito de sensatez é um reflexo da cultura e do meio em que um indivíduo vive. Mesmo no meio dss diferenças culturais que habitam o nosso vasto planeta, a sensatez nada mais é do que equilíbrio, ponderação e racionalidade.

 

Como desenvolver a sensatez em todas as áreas da vida

  • Não julgue sem conhecer
    Uma pessoa sensata só chega a uma conclusão depois de conhecer muito bem todos os lados de uma história. Se você só conhece alguém, algum facto ou algum assunto de forma superficial, não tire conclusões sem antes aprofundar os seus conhecimentos.
    As acções precipitadas, além de serem motivadas por preconceitos, podem trazer consequências negativas aos envolvidos por pura imprudência. Portanto, não adjective uma pessoa antes de conhecê-la, não faça algo em que não tem experiência, não julgue as atitudes de alguém sem conhecer as suas motivações e não decida o que é certo e o que é errado sem analisar todos os pontos de vista.
  • Não actue sem reflectir
    O conhecimento é a força mais poderosa do mundo. Não adianta ter dinheiro, poder e força se não souber o que fazer com ele. Portanto, invista em conhecimento antes de agir. Perante um problema ou uma situação delicada, analise-a de diferentes formas, de modo a que, ao tomar a sua decisão, os melhores resultados possíveis sejam alcançados. Isso é válido tanto para as decisões da vida profissional quanto para as decisões da vida pessoal.
  • Equilibre razão e emoção
    Há quem entenda que ser sensato é ignorar completamente as emoções e dar ouvidos 100% à razão. De facto, as pessoas sensatas não permitem que suas emoções as dominem, mas também não as ignoram completamente. Sem emoções, você não seria capaz de diferenciar o que o aproxima da felicidade e o que o afasta dela. É assim que se determinam os objectivos. Sem a razão, por sua vez, não se consegue planear e executar as melhores estratégias para alcançar os objectivos definidos. Uma pessoa sensata vai sempre equilibrar os dois lados do cérebro, sem ser extremamente frio, mas também sem perder a racionalidade.
  • Trate os outros como gostaria que o tratem a si
    Antes de falar ou escrever reflicta: gostaria que alguém lhe dissesse ou escrevesse essa mesma mensagem? Se a resposta for sim, vá em frente. Se a resposta for não, avalie melhor. Esses cenários trazem à conversa dois importantes conceitos de quem é sensato: a empatia e o altruísmo. A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro. O altruísmo é o oposto do egoísmo, ou seja, agir pensando no bem dos outros, não apenas de si mesmo.
    Juntos, esses dois pilares constroem relacionamentos transparentes, sinceros e duradouros.
  • Faça do diálogo um hábito
    Converse mais. Se tem dúvidas, insatisfações ou reclamações, comunique com as pessoas. Ninguém pode adivinhar os seus pensamentos, portanto, seja capaz de expor as suas ideias – sempre com respeito. Se não entendeu a atitude de alguém, questione.
    Os desentendimentos acontecem porque as pessoas não dialogam, deduzem as coisas e agem sem saber. Boa parte dos problemas do mundo seria solucionada se as pessoas dialogassem. É assim que pessoas sensatas agem.
  • Trabalhe a sua inteligência emocional
    Inteligência emocional é a capacidade que as pessoas possuem (ou deveriam possuir) de identificar os seus sentimentos, compreender as suas origens e lidar com eles. A pessoa emocionalmente inteligente lida com os seus sentimentos sem reprimi-los, mas também sem se deixar dominar por eles. Faz parte do espírito de uma pessoa sensata não gritar, não agredir, não ofender, não mergulhar na tristeza. No entanto, a pessoa sensata também não deixa de dizer o que sente ou o que pensa, mas fá-lo com equilíbrio, procurando resolver os problemas, e não construir novos.
  • Seja humilde
    Lembre-se de que ninguém está sempre 100% certo. Todos cometemos erros e a sua visão não é superior à dos outros.  Se você possui algum conhecimento que as outras pessoas não têm, ensine-as, explicando com humildade e respeito, mas sem querer impor a sua visão.

 

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*