Siemens: Trabalhar onde nos sentimos bem

A Siemens tem vindo a desenvolver e lançar novas iniciativas que visam o bem-estar e a qualidade de vida dos seus colaboradores, envolvendo-os de forma activa no desenho de espaços ou de alguns serviços disponibilizados pela empresa.

 

O mundo do trabalho atravessa um processo de mudança que talvez só tenha tido precedente na era da revolução industrial. A digitalização mudou consideravelmente a forma como o trabalho está organizado. Se, por um lado, abriu uma imensidão de oportunidades, também lançou novos desafios, obrigando muitas empresas a reinventar-se. Não só os líderes, as hierarquias e a gestão de equipas se estão a reorganizar, como a própria forma de dar resposta aos desafios, de se ser produtivo, se redefine. E no centro de toda esta mudança estão as pessoas. As empresas estão, cada vez mais, a reconhecer que os seus colaboradores são o activo mais precioso que podem ter e, por isso, querem reter talento – mas têm vindo a perceber que uma boa reputação ou salários mais elevados não são suficientes, por si só, para “convencer” as pessoas a ficar, nem para atrair novos talentos para se juntarem à empresa. A forma como cada colaborador experiencia a empresa é, por isso uma prioridade para a Siemens, que os tem envolvido de forma activa no desenho de espaços ou de alguns serviços disponibilizados pela empresa.

Neste contexto, o bem-estar tem vindo a tornar-se uma das áreas foco de muitas empresas, com o intuito de fazer a diferença nos processos de recrutamento e na guerra pelo talento que hoje se vive em Portugal. Mas isto só se consegue envolvendo as pessoas, e percebendo aquilo que elas mais valorizam.

Com uma equipa em constante crescimento, e com o desafio de recrutar para áreas de elevada especialização para as quais a oferta é escassa, a Siemens tem vindo a desenvolver e lançar novas iniciativas que visam o bem-estar e a qualidade de vida dos seus colaboradores – sempre com o intuito de os apoiar a alcançar o tão desejado equilíbrio entre a vida profissional e pessoal e de promover estilos de vida saudáveis.

Também faz parte do ADN da tecnológica trabalhar, diariamente, com equipas de diferentes países. Em parte devido aos centros de competências de engenharia e de tecnologias de informação e dos centros de serviços partilhados que localizou em Portugal, a Siemens conta já hoje com uma equipa composta por pessoas de 44 nacionalidades. E esta diversidade cultural é também um factor que tem de ser tido em conta quando se definem iniciativas que visam tornar a empresa ainda mais atractiva e capaz de reter os seus talentos.

Para além disso, também a Siemens tem vindo a sofrer uma profunda transformação nos últimos anos. Se antes era o empregador de eleição para qualquer aluno que se licenciasse em engenharia eletrónica ou mecânica, hoje quer ser igualmente atractiva para quem estudou e trabalha em áreas como a cibersegurança, o desenvolvimento de aplicações, a robótica ou a análise de dados. E tudo isso é ponderado quando se intervenciona  uma zona de escritórios, quando se cria uma nova área de lazer ou quando se negoceia um benefício para colaboradores.

A título de exemplo, pode referir-se que o edifício que a Siemens projectou o que será a ‘casa’ do seu centro de competências globais em tecnologias de informação (TI) – o Lisbon Tech Hub –, que foi todo pensado em parceria com as equipas que vão trabalhar no mesmo e teve em conta todas as necessidades dos novos conceitos de trabalho que a área das TI exige.

 

As vantagens de “vestir a camisola” Siemens
Das instalações à mobilidade, da saúde à família, são várias as áreas para as quais têm vindo a ser lançadas iniciativas ou tomadas medidas para que cada vez mais a Siemens seja uma empresa onde qualquer pessoa ambicione desenvolver a sua carreira.

Um espaço de trabalho que promove a criatividade e a comodidade, por exemplo, é fulcral para a empresa. Por isso, nas suas várias instalações, existem espaços de cafés e de co-work, zonas verdes e até uma piscina, espaços esses que a empresa promove para a troca de ideias de forma mais informal ou para que as suas pessoas possam simplesmente descomprimir. Alguns edifícios têm salas de jogos, equipadas com vídeo jogos ou com os mais tradicionais jogos de tabuleiro, matraquilhos, snooker, minibasquetebol e ténis de mesa. Há, também, um ginásio com uma oferta variada de modalidades desportivas, a preços muito acessíveis. As cantinas têm almoços gratuitos para todos e existem ainda outros espaços onde é possível fazer refeições saudáveis mais ligeiras, com horários muito flexíveis para atender aos diferentes horários de cada equipa. A aposta está também na variedade: food trucks diferentes e sushi semanal são algumas das opções disponíveis para a equipa Siemens.

Com o bem-estar e a saúde em foco, é oferecido a toda equipa da Siemens um seguro de saúde, extensível à família por um valor mais atractivo. Existem aindapostos médicos nas instalações da empresa, onde este ano já foram dadas mais de 330 consultas (para além das normais consultas de medicina no trabalho); psicólogo, com as três primeiras consultas gratuitas; fisioterapeuta; e a promoção de workshops sobre saúde mental ou hábitos saudáveis, por exemplo. Adicionalmente, há já vários anos que existe uma campanha de vacinação gratuita contra a gripe sazonal, à qual muitos colaboradores aderem.

O teletrabalho é também possível para quem o deseja. Existe ainda a possibilidade de trabalhar a partir do espaço de escritórios que a empresa tem na sua fábrica em Corroios, vantajoso para quem vive na margem sul do Tejo. Além disto, a Siemens disponibiliza estacionamento nas suas instalações para os colaboradores. Quem opta pelos transportes, tem um serviço de shuttle gratuito, de manhã e ao final do dia, desde três locais em Lisboa até à sede. Sem descurar a mobilidade eléctrica, é oferecido carregamento gratuito para os carros eléctricos e híbridos dos colaboradores.

Além das férias definidas e no âmbito da flexibilidade de horários de trabalho, a empresa dá ainda quatro “pontes”, votadas no início do ano, e facilita o voluntariado, cedendo 16 horas por ano a cada colaborador para este efeito.

Para que sobre tempo no dia para o que é realmente importante, os colaboradores da Siemens podem pedir a entrega/recolha de serviços e produtos na empresa, com descontos, por exemplo, de engomadoria ou da farmácia.

Existem também alguns benefícios financeiros dos quais os colaboradores da Siemens podem usufruir. Podem aderir ao Share Matching Program e, por cada três acções da empresa compradas, a Siemens oferece outra, decorridos três anos.

A pensar na reforma das pessoas que passam pela empresa, mesmo nas que acham que ainda é muito cedo para pensar nisso, a empresa promove de forma activa a subscrição do plano de Pensões, com descontos mensais do ordenado a partir de valores muito baixos. Até 3% de desconto a empresa contribui com o mesmo valor, reforçando desta forma a poupança de todos os aderentes.

Para os colaboradores que foram pais recentemente é oferecido um baby voucher para que possam comprar o que mais falta lhes fizer, bem como um ano de seguro de saúde gratuito para os filhos recém-nascidos. Há um espaço específico nas instalações da Siemens dedicado às mães que ainda estão a amamentar e acordos com creches nas imediações da empresa. Iniciativas deste género têm, com certeza, contribuído para a elevada taxa de natalidade da empresa: a média de filhos por colaborador da Siemens é de 1,64, sendo que, só em 2018, nasceram mais de 100 “bebés Siemens”.

 

Ouvir os colaboradores
Mas não basta lançar as ideias e implementar as iniciativas, é também importante medir o impacto das acções. A Siemens fá-lo através do “Siemens Global Employee Survey” (SGES), por exemplo, que é um inquérito feito à equipa, a nível mundial, há já vários anos. Com uma periocidade trimestral, esta iniciativa serve para medir o pulso de cada um dos temas estratégicos da tecnológica e para conhecer melhor as ambições, preocupações e necessidades das suas pessoas. Em Portugal, o tema do worklife balance da Siemens é sempre um dos melhores cotados e de onde surgem mais ideias.

Iniciativas deste género estão também na origem de alguns dos reconhecimentos que a empresa tem recebido ao longo dos anos, a nível internacional e a nível nacional. Em Agosto de 2019, por exemplo, a Siemens foi considerada um dos melhores lugares para trabalhar para inovadores, num ranking elaborado a nível mundial pela Fast Company e pela Accenture. A nível nacional, a empresa venceu a categoria Equilíbrio Empresa/Família dos Prémios Human Resources 2019.

 

Este artigo foi publicado na edição de Dezembro da Human Resources, no caderno especial sobre Bem-estar nas empresas.

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

[vc_multibar_post nc_mp_bar_revive=”JTBBJTNDc2NyaXB0JTIwdHlwZSUzRCUyN3RleHQlMkZqYXZhc2NyaXB0JTI3JTNFJTNDJTIxLS0lMkYlMkYlM0MlMjElNUJDREFUQSU1QiUwQSUyMCUyMCUyMHZhciUyMG0zX3UlMjAlM0QlMjAlMjhsb2NhdGlvbi5wcm90b2NvbCUzRCUzRCUyN2h0dHBzJTNBJTI3JTNGJTI3aHR0cHMlM0ElMkYlMkZtdWx0aXB1YmxpY2Fjb2VzLWFkcy5jb20lMkZ3d3clMkZkZWxpdmVyeSUyRmFqcy5waHAlMjclM0ElMjdodHRwJTNBJTJGJTJGbXVsdGlwdWJsaWNhY29lcy1hZHMuY29tJTJGd3d3JTJGZGVsaXZlcnklMkZhanMucGhwJTI3JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwdmFyJTIwbTNfciUyMCUzRCUyME1hdGguZmxvb3IlMjhNYXRoLnJhbmRvbSUyOCUyOSUyQTk5OTk5OTk5OTk5JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwaWYlMjAlMjglMjFkb2N1bWVudC5NQVhfdXNlZCUyOSUyMGRvY3VtZW50Lk1BWF91c2VkJTIwJTNEJTIwJTI3JTJDJTI3JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlM0NzY3IlMjIlMkIlMjJpcHQlMjB0eXBlJTNEJTI3dGV4dCUyRmphdmFzY3JpcHQlMjclMjBzcmMlM0QlMjclMjIlMkJtM191JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlM0Z6b25laWQlM0QxMDIlMjIlMjklM0IlMEElMjAlMjAlMjBkb2N1bWVudC53cml0ZSUyMCUyOCUyNyUyNmFtcCUzQmNiJTNEJTI3JTIwJTJCJTIwbTNfciUyOSUzQiUwQSUyMCUyMCUyMGlmJTIwJTI4ZG9jdW1lbnQuTUFYX3VzZWQlMjAlMjElM0QlMjAlMjclMkMlMjclMjklMjBkb2N1bWVudC53cml0ZSUyMCUyOCUyMiUyNmFtcCUzQmV4Y2x1ZGUlM0QlMjIlMjAlMkIlMjBkb2N1bWVudC5NQVhfdXNlZCUyOSUzQiUwQSUyMCUyMCUyMGRvY3VtZW50LndyaXRlJTIwJTI4ZG9jdW1lbnQuY2hhcnNldCUyMCUzRiUyMCUyNyUyNmFtcCUzQmNoYXJzZXQlM0QlMjclMkJkb2N1bWVudC5jaGFyc2V0JTIwJTNBJTIwJTI4ZG9jdW1lbnQuY2hhcmFjdGVyU2V0JTIwJTNGJTIwJTI3JTI2YW1wJTNCY2hhcnNldCUzRCUyNyUyQmRvY3VtZW50LmNoYXJhY3RlclNldCUyMCUzQSUyMCUyNyUyNyUyOSUyOSUzQiUwQSUyMCUyMCUyMGRvY3VtZW50LndyaXRlJTIwJTI4JTIyJTI2YW1wJTNCbG9jJTNEJTIyJTIwJTJCJTIwZXNjYXBlJTI4d2luZG93LmxvY2F0aW9uJTI5JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwaWYlMjAlMjhkb2N1bWVudC5yZWZlcnJlciUyOSUyMGRvY3VtZW50LndyaXRlJTIwJTI4JTIyJTI2YW1wJTNCcmVmZXJlciUzRCUyMiUyMCUyQiUyMGVzY2FwZSUyOGRvY3VtZW50LnJlZmVycmVyJTI5JTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwaWYlMjAlMjhkb2N1bWVudC5jb250ZXh0JTI5JTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlMjZjb250ZXh0JTNEJTIyJTIwJTJCJTIwZXNjYXBlJTI4ZG9jdW1lbnQuY29udGV4dCUyOSUyOSUzQiUwQSUyMCUyMCUyMGlmJTIwJTI4ZG9jdW1lbnQubW1tX2ZvJTI5JTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlMjZhbXAlM0JtbW1fZm8lM0QxJTIyJTI5JTNCJTBBJTIwJTIwJTIwZG9jdW1lbnQud3JpdGUlMjAlMjglMjIlMjclM0UlM0MlNUMlMkZzY3IlMjIlMkIlMjJpcHQlM0UlMjIlMjklM0IlMEElMkYlMkYlNUQlNUQlM0UtLSUzRSUzQyUyRnNjcmlwdCUzRSUzQ25vc2NyaXB0JTNFJTNDYSUyMGhyZWYlM0QlMjdodHRwJTNBJTJGJTJGbXVsdGlwdWJsaWNhY29lcy1hZHMuY29tJTJGd3d3JTJGZGVsaXZlcnklMkZjay5waHAlM0ZuJTNEYTgzYzMyNTUlMjZhbXAlM0JjYiUzRElOU0VSVF9SQU5ET01fTlVNQkVSX0hFUkUlMjclMjB0YXJnZXQlM0QlMjdfYmxhbmslMjclM0UlM0NpbWclMjBzcmMlM0QlMjdodHRwJTNBJTJGJTJGbXVsdGlwdWJsaWNhY29lcy1hZHMuY29tJTJGd3d3JTJGZGVsaXZlcnklMkZhdncucGhwJTNGem9uZWlkJTNEMTAyJTI2YW1wJTNCY2IlM0RJTlNFUlRfUkFORE9NX05VTUJFUl9IRVJFJTI2YW1wJTNCbiUzRGE4M2MzMjU1JTI3JTIwYm9yZGVyJTNEJTI3MCUyNyUyMGFsdCUzRCUyNyUyNyUyMCUyRiUzRSUzQyUyRmElM0UlM0MlMkZub3NjcmlwdCUzRSUwQQ==”]