Taxa de desemprego na OCDE caiu para 6,5% em Março mas manteve-se acima do nível pré-pandemia

Em Março, a taxa de desemprego na OCDE diminuiu para 6,5% (depois de ter registado 6,6% em Fevereiro). Ainda assim, manteve-se 1,2 pontos percentuais acima da taxa observada em Fevereiro de 2020, antes da pandemia COVID-19 atingir o mercado de trabalho, segundo um comunicado divulgado esta segunda-feira pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Na zona euro, a taxa de desemprego diminuiu para 8,1%, e as maiores quedas (0,2 pontos percentuais ou mais) foram registadas na Finlândia (para 7,7%), Lituânia (para 8,9%), Portugal (para 6,5%) e Espanha (para 15,3%).

Fora da Europa, a taxa de desemprego diminuiu em Março na maioria dos países, 0,7 pontos percentuais (p.p.) no Canadá (para 7,5%), 0,5 p.p.na Colômbia (para 13,8%), 0,3 p.p. no Japão (para 2,6%) e 0,2% ponto na Austrália (para 5,6%), México (para 4,3%) e Estados Unidos (para 6,0%).

Em contraste, aumentou 0,3 pontos percentuais para 5,4%, em Israel. Dados mais recentes mostram que em Abril, a taxa de desemprego aumentou 0,6 p.p. no Canadá (para 8,1%) e 0,1 p.p. nos Estados Unidos (para 6,1%).

Os dados mostram ainda que, a taxa de desemprego juvenil da OCDE (pessoas de 15 a 24 anos) diminuiu em Março, para 13,3%, mantendo-se ainda assim 2,0 pontos percentuais acima do nível pré-pandemia.

pub


Comentários
A carregar...