Uma forte estratégia de proximidade

Com a convicção de que os colaboradores são “o rosto” da empresa, no Lidl assume-se como crítico garantir o envolvimento constante das suas pessoas e dar-lhes voz, para que deem o seu melhor e se sintam parte do todo.

 

Por Ana Leonor Martins | Fotos Nuno Carrancho

 

Actualmente, o Lidl Portugal conta com mais de 6800 colaboradores, de perfildiverso e distribuídos de norte a sul do País, e por isso a Comunicação Interna desempenha um papel fundamental no desiderato de consolidar uma cultura forte e de ter os todos os colaboradores como verdadeiros embaixadores da marca. Vanessa Romeu, directora de Comunicação Corporativa da empresa de Retalho, não esconde que garantir o envolvimento de uma comunidade tão dispersa e distinta tem sido um grande, mas muito aliciante, desafio. E revela a estratégia em que têm apostado para lhe dar resposta.

 

As empresas, no geral, vivem momentos desafiantes, num contexto exigente, de mudança cada vez mais rápida. Ao nível da Comunicação, quais são actualmente os principais desafios que o Lidl Portugal enfrenta?
No Retalho, a comunicação é sempre muito dinâmica, tanto a nível corporativo – que abrange a relação da empresa
com a comunidade e com os seus colaboradores – como a nível de produto. Esta realidade exige-nos uma atenção redobrada na óptica da construção e gestão de uma reputação forte nas várias vertentes.
Com presença em todo o país, o Lidl enfrenta o desafio de uma estrutura descentralizada, com cerca de 6800 pessoas espalhadas por 255 lojas, quatro entrepostos, um armazém de artigos não alimentares e a sede, todas com perfis distintos e diferentes contextos. Neste sentido, a área de Comunicação Interna tem apostado numa forte estratégia de proximidade com todos os colaboradores, procurando que estes se tornem os verdadeiros embaixadores da marca.
Paralelamente, temos também o desafio da transformação digital, da fragmentação dos media, do crescente impacto
de influenciadores na construção de reputação da marca. O mundo digital tem também um impacto directo no
trabalho de Gestão de Crise, com o aparecimento das fake news, por exemplo, que tornam ainda mais relevante a construção e manutenção de boas relações, de confiança e transparência, com os nossos múltiplos stakeholders.

 

A Comunicação assume então um papel estratégico no negócio…
No Lidl acreditamos que o sucesso do negócio está nas nossas pessoas, pelo que o investimento nelas será sempre prioritário e orientador das nossas acções. Trabalhamos para a consolidação de uma cultura forte, alicerçada
em confiança e integridade. Os nossos colaboradores são o nosso rosto todos os dias, falam por nós, passam a nossa mensagem. É por isso crítico garantir o seu envolvimento constante e em primeira mão nos projectos da empresa e a criação de espaços que lhes dêem voz, para que cada pessoa dê o seu melhor e se sinta parte do todo.

 

E que prioridades têm assumido nesta área, nomeadamente na Comunicação Interna, para assegurar esse envolvimento?
No Lidl, a Comunicação Interna é uma área muito importante. Apostamos na proximidade com os colaboradores, de
norte a sul, procurando que estes se envolvam com a empresa e, por conseguinte, sejam os primeiros embaixadores da marca. Temos uma máxima que é “colaborador primeiro”, a informação da empresa é enviada sempre em primeira
mão aos colaboradores, através dos diferentes canais de comunicação interna, como a Intranet ou a nossa app. E é-lhes pedida a sua opinião para a definição de melhorias do seu trabalho diário.
Mantemos, desta forma, uma conversa aberta entre toda a empresa, a nível nacional. E, sempre que possível, tentamos implementar as suas ideias.

 

Que acções ou iniciativas concretas têm promovido mais recentemente na forma de chegar aos vossos colaboradores?
O nosso princípio é ouvir e falar. Garantir que todos têm voz. Exemplo disso é o no apelo à sua participação em alguns projectos da empresa, onde, por exemplo, damos oportunidade aos colaboradores de escolha dos beneficiários de campanhas de cariz de responsabilidade corporativa – como a Promoção do Bem ou o Abandono Não tem Graça, no caso dos animais.
Por sua vez, a app interna “We are Lidl”, lançada em 2018, é o exemplo mais forte de aproximação entre colaboradores e entre estes e a empresa – permite a visualização das notícias fora do local de trabalho; aceder em qualquer lugar à lista de benefícios e protocolos, assim como a procedimentos de Recursos Humanos; abre a possibilidade da inscrição em eventos da empresa em qualquer momento e lugar; e dispõe ainda de um chat.

 

Em que mudanças práticas resultaram e que impacto ou resultados já conseguem perceber dessas apostas?
A app, por exemplo, tem registado uma evolução crescente de downloads. A possibilidade de ser instalada num telefone pessoal veio permitir a todos terem uma identidade única a nível digital dentro da empresa, dando-lhes oportunidade de interacção, que veio aumentar o número de visualizações das notícias, a partilha de informação e o sentimento de envolvimento.
Destaco ainda a revista interna – Revista do Colaborador –, semestralmente entregue em casa de todos os colaboradores, como um meio de comunicação que promove o envolvimento e dá palcoao que de mais importante temos, as nossas pessoas.
Para além disso, apostamos também fortemente em reunião presenciais, townhall meeting, e na organização de
workshops sempre que necessário. Tudo isto para garantir uma comunicação mais eficaz entre ambas as partes
e nos dois sentidos – empresa/colaboradores e colaboradores/empresa.

 

Leia a entrevista na íntegra na edição de Novembro da revista Human Resources, nas bancas.

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Trotinetes hive chegam à app Free Now
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift