Estas cinco competências serão as mais requisitadas em 2021

Por Inês Pinto, RH Business Partner da Glintt

 

Como temos vindo a observar ao longo do último ano, a pandemia pela Covid-19 provocou drásticas alterações na forma como vivemos, como nos relacionamos e, sobretudo, na forma como trabalhamos. A adopção de medidas, por parte do governo, com o intuito de prevenir a propagação do vírus, nomeadamente o confinamento, fez com que a grande maioria das empresas reduzisse substancialmente ou encerrasse, ainda que temporariamente, os seus escritórios e apostasse fortemente no teletrabalho dos seus colaboradores. As salas de reuniões foram substituídas por ecrãs, os computadores passaram a ser o local das entrevistas de emprego e as próprias habitações dos colaboradores transformaram-se nos novos escritórios da empresa. As tecnologias de informação assumiram, assim, um papel de liderança fulcral durante todo confinamento.

Neste sentido, os trabalhadores entenderam a necessidade de se reinventar e adaptar as suas soft skills ao novo contexto digital. O mercado de trabalho, por sua vez, também se ajustou, valorizando cada vez mais os profissionais que acompanharam a transformação digital imposta pela pandemia. Um ano depois, é já bastante mais claro e evidente quais são as soft skills fundamentais para os profissionais do mundo empresarial em 2021, ano pós-pandemia, e destaco cinco:

 

  1. Capacidade de Adaptação

Como já foi referido anteriormente, o confinamento acelerou bastante o processo de transformação digital, proporcionando grandes alterações nas empresas. Desta forma, é fundamental que todos os profissionais do mundo empresarial tenham, cada vez mais, a capacidade de rapidamente se adaptarem a qualquer ambiente de trabalho e a qualquer ferramenta digital, pois o que que começou como uma necessidade, rapidamente se transforma numa exigência. Clientes, fornecedores, parceiros em geral, procurarão apenas pelas melhores e mais rápidas soluções digitais no mercado.

  1. Inteligência emocional

Após longos períodos de isolamento social, a dinâmica das relações interpessoais sofreu grandes alterações. A visão da grande maioria das pessoas sobre o mundo mudou significativamente, despertando sentimentos de coletividade mundial que há muito tempo não pareciam fazer parte de nós. A verdade é que nada vai ser como era antes. As próprias relações laborais, no cenário pós-pandemia, exigirão elevada inteligência emocional por parte de todos os profissionais que terão também de assumir a capacidade de controlar e reconhecer as suas emoções, assim como respeitar as dos outros, de forma a encontrar o seu equilíbrio profissional, pessoal e familiar.

  1. Pensamento crítico

Durante a pandemia pela Covid-19, tivemos a oportunidade de assistir diariamente à partilha de inúmeras fake news sobre os mais variados temas. Desde supostas medidas governamentais de combate ao vírus a possíveis formas de tratamento, muitos foram os casos de supostas verdades que nos chegaram diariamente. Neste sentido, é imperativo que qualquer profissional tenha a capacidade de escutar diversas fontes de informação, identificar aquelas que são verídicas e, posteriormente, através de um pensamento crítico, construir a sua própria opinião baseada em factos concretos e em argumentos válidos.

  1. Cibersegurança

Com a implementação do teletrabalho obrigatório, foram muitas as organizações que, devido a fragilidades de sistemas de segurança informáticos, sofreram graves ciberataques, perdendo dados importantes e confidenciais de clientes, da sua própria organização e do seu próprio negócio. Neste sentido, torna-se fundamental a existência de profissionais que dominem os temas da cibersegurança e tenham consciência dos cuidados que todos devemos ter no ambiente digital, de forma a evitar tentativas de fraude.

  1. Criatividade e Inovação

Por fim, devemos ainda abordar os conceitos de criatividade e inovação nas organizações. Durante a pandemia pela Covid-19, assistimos à grande capacidade das empresas em encontrar novas formas de prestar os seus serviços. A capacidade para pensar diferente, criar novidade, produzir ideias e, consequentemente, inovação, serão competências fundamentais para qualquer profissional que queira ser bem-sucedido.

Desta forma, conseguimos entender que a pandemia pela Covid-19 influenciou bastante aquelas que serão as skills e competências mais requisitadas para os futuros profissionais do mundo empresarial. É importante que estes acompanhem, sistematicamente, as evoluções e transformações digitais e tecnológicas pelas quais os setores irão passar, no sentido em que serão vistos como mais valia para a organização. Caso contrário, serão facilmente substituídos por outros profissionais com competências mais ajustadas aos desafios atuais.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...