Susana Silva, ECI: «O desafio dos gestores de Pessoas será criar procedimentos para não perder o engagement dos colaboradores, mantendo viva a cultura da empresa»

Susana Silva, directora de Pessoas do ECI, faz notar que «o último ano revolucionou a forma de pensar no teletrabalho. O desafio dos gestores de Recursos Humanos será criar procedimentos para não perder o engagement destes colaboradores, mantendo viva a cultura da empresa». Leia a sua análise aos resultados do XXXV Barómetro Human Resources.

 

«O último ano revolucionou a forma de pensar no teletrabalho, fomos obrigados a quebrar as barreiras que ainda existiam sobre esta forma de trabalho. Hoje, a grande percentagem de empresas que o pode fazer continuará com este modelo. O investimento já foi feito, através da aquisição de ferramentas digitais e da formação.

O caminho será por um sistema híbrido, onde seja incentivado algum trabalho presencial de equipa, para fomentar o networking. O desafio dos gestores de Recursos Humanos será criar procedimentos para não perder o engagement destes colaboradores, mantendo viva a cultura da empresa. Os espaços físicos das empresas terão de ser reorganizados, deveriam deixar de existir espaços individuais em troca de espaços colaborativos.

Outro grande desafio é a protecção e salvaguarda da saúde e integridade física e mental dos colaboradores. Atravessámos, e continuamos a atravessar, uma fase de incertezas, que exigiu, e continua a exigir, um grande esforço das empresas para tentar proporcionar o melhor ambiente possível. É importante o investimento em programas de saúde e bem-estar que possam ser ajustados às necessidades de cada pessoa.»

 

Este testemunho foi publicado na edição de Abril (nº. 124) da Human Resources, no âmbito da XXXV edição do seu Barómetro.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...