O mundo do Faz de Conta!

Por Ricardo Florêncio

Hoje em dia, o mundo vai levando a cabo a gestão da pandemia. Mas, efectivamente, mais parece a gestão do pandemónio, tais são as alterações que trouxe às nossas vidas, em todas as vertentes. E para conseguirmos enfrentar e ultrapassar as dificuldades que hoje vivemos e temos pela frente, a primeira coisa a fazer é assumi-las. Contudo, parece que a maioria da sociedade pretende continuar a viver num mundo faz de conta, num mundo a fingir. E assim não vai funcionar.

Vamos continuar a fazer de conta que vai ficar tudo bem? Não, não vai. Vamos continuar a fazer de conta que ninguém vai ficar para trás? Muitos já ficaram, e outros mais vão ficar. Vamos fazer de conta que os colaboradores conseguem trabalhar com a mesma produtividade e resultados, tendo os seus filhos em casa em aulas online? Não, não vão. Vamos fazer de conta que esta confusão de horários entre vida pessoal e profissional não traz problemas? Sim, traz. Vamos fazer de conta que as pessoas não estão muito afectadas psicologicamente com toda esta situação, e que isso se reflecte nas empresas? Sim, estão e reflecte-se. Vamos fazer de conta que o facto de termos colaboradores em regime presencial e outros em teletrabalho não traz tensões entre os mesmos, com efeitos para os próprios e para as empresas? Sim, traz. Vamos fazer de conta que vai ser fácil trazer de volta os colaboradores às empresas, seja em que sistema for, 100% presencial ou híbrido? Não, não vai ser fácil. Vamos fazer de conta que toda esta situação, e o distanciamento entre as pessoas, não vai trazer problemas complicados de cultura e engagement dos profissionais com as suas empresas? Sim, vai. Vamos fazer de conta que a falta de interacção presencial entre colaboradores, seja conversas circunstanciais e ocasionais ou troca de ideias, não vai afectar as empresas e as próprias pessoas? Sim, vai. Vamos fazer de conta que as empresas vão aguentar continuamente todas as quebras de receitas e resultados, e que isso não se vai reflectir nos seus colaboradores, das mais diversas formas? Sim, vai. Vamos fazer de conta que este novo sistema de se trabalhar em casa trouxe melhor qualidade de vida para as pessoas? Para alguns talvez sim, para a larga maioria, não.

Até quando vamos continuar a fazer de conta? Só quando pararmos de fazer de conta e olharmos a sério, e de frente, para as muitas questões e problemas é que vamos conseguir enfrentá-los e convertê-los em estratégias, planos e acções para os ultrapassar. Até lá, vamos fazendo de conta!

Editorial publicado na revista Human Resources nº 122 de Fevereiro de 2021

Comentários
A carregar...