O poder das soft skills!

Opinião de Ricardo Florêncio

Director da Revista HR Portugal

Editorial publicado na edição de Novembro 2011 da revista HR Portugal

Não é um conceito novo, mas nunca até hoje, se falou tanto delas. As soft skills ocupam hoje em dia um lugar de destaque, e com tendência a tornarem-se cada vez mais importantes.

É óbvio que os conhecimentos técnicos, e mais ainda, a experiência adquirida e comprovada, assumem um papel de relevo. São eles a base.

Contudo, um vasto conhecimento técnico e uma sólida experiência, não são, nos dias de hoje, sinónimo de uma promissora carreira profissional.

Um indivíduo com uma menor lista de sucessos empresariais poderá ultrapassar um possível concorrente com um curriculum mais vasto, se conseguir demonstrar que é um ouvinte atento, que tem uma elevada capacidade de adaptação, que é um “problem solver”, entre outros.

As soft skills são hoje em dia os nossos factores críticos de sucesso, enquanto profissionais. São eles que nos distinguem dos demais. Hoje em dia, encontramos um leque alargado de profissionais com um conjunto alargado de experiência acumulada. A escolha recairá então naqueles que apresentem, para além disso, um conjunto alargado de características pessoais que permitam às empresas encarar esse profissional como aquele que lhes garante mais soluções e sucessos.

São muitas vezes características natas, mas também poderão ser aprendidas, geridas e aperfeiçoadas.

Ter uma atitude positiva, apresentar altos índices de confiança, ser uma pessoa de acção, lidar bem com as críticas, ser um trabalhador de equipa, ter uma elevada capacidade de adaptação e flexibilidade, ter a capacidade de gerir o tempo, ser uma pessoa alegre, ser uma pessoa ética e demonstrar uma grande capacidade de superar, de recuperar de adversidades, são skills que hoje são muito avaliados e procurados pelas empresas, residindo aí muitas vezes a chave de sucesso dos gestores.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...