Para onde caminha a consultoria?

Um novo relatório identificou várias tendências importantes que afectam as operações das empresas de consultoria. Acima de tudo, a pesquisa revela às empresas uma coisa: a rápida adopção de novas tecnologias é fundamental.

 

O mundo dos negócios está a mudar rapidamente e isso está a levar as organizações a procurar ajuda no sector da Consultoria. No entanto, como acontece em qualquer outro sector, os próprios consultores não estão imunes à mudança e enfrentam uma série de ameaças que têm de mitigar para se posicionarem adequadamente, a fim de capitalizarem essas oportunidades e permanecerem bem-sucedidos no mercado competitivo.

De acordo com um novo estudo da Deltek, fornecedora global de soluções de software e informações para empresas baseadas em projectos, a tecnologia está a desempenhar um papel importante na promoção da profissionalização em portefólios de serviços, tomada de decisão interna e eficiência.

O estudo, que inquiriu 700 decisores seniores do sector dos serviços profissionais em todo o mundo, descobriu que a própria base da Consultoria – as operações internas que apoiam o envolvimento dos clientes – poderia beneficiar das mesmas tendências digitais pelas quais as consultorias são pioneiras nos seus clientes.

Uma grande tendência transversal ao sector é a mudança nas exigências dos clientes. Entre os entrevistados pela Deltek, 52% dos líderes de Consultoria disseram que responder de forma eficaz às exigências dos clientes será uma das principais prioridades do desenvolvimento de negócios, em cinco anos. As mudanças que estão a ocorrer actualmente incluem o aumento da procura por uma abordagem personalizada, o desenvolvimento da confiança, o fornecimento de mais valor pelo mesmo custo, a necessidade de diferentes maneiras de trabalhar, como trabalho baseado no desempenho, partilha de riscos ou uma gestão de projecto mais ágil, e uma maior necessidade de transparência e fluxo de informações.

Ainda de acordo com a pesquisa da Deltek, as “exigências dos clientes são mais complexas” e, no contexto do “aumento da concorrência e margens mais estreitas”, a entrega de projectos com lucro tornou-se, além de mais difícil, mais importante.

Para gerir essa complexidade crescente, os consultores precisam demostrar que conhecem bem os seus clientes e o estado de seus portefólios de projectos, e que sabem lidar com os custos, cronogramas, riscos e recursos necessários esperados.

Outra análise recentemente da Deltek constatou que 44% dos executivos e parceiros de empresas de Consultoria consideravam que o recrutamento de novos talentos era um grande obstáculo para o futuro.

 

Digitalizar relatórios
Outras tendências identificadas pelo relatório da Deltek como desenvolvimentos que podem causar impacto nas operações internas das empresas de Consultoria incluem regulação, necessidade de mais colaboração e trabalho com parceiros em ecossistemas, e tornar-se mais ágil nos processos primário e secundário.

Para poder atender melhor os clientes e garantir que a equipa certa é a interna, as empresas de Consultoria acompanham o seu progresso em todos os tipos de relatórios. Monitorizam itens como vendas, desempenho do projecto, desempenho da linha de serviço, rentabilidade financeira, vendas e margem por consultor, equipa de colaboradores (capacidade de cobrança), conformidade e progresso em direcção a planos estratégicos. Como a consultoria é um negócio em que uma previsão pre- cisa normalmente não vai além de quatro a seis meses, esses relatórios são essenciais para gerir o canal de projectos, bem como os negócios em geral.

A desvantagem, porém, é que é um processo intensivo. Na pesquisa da Deltek, 59% das empresas de serviços profissionais revelaram que passam centenas de horas a produzir relatórios. Outras 52% mencionaram que os seus relatórios para decisões importantes chegam tarde demais.

As descobertas indicam que uma grande proporção das empresas de consultoria gasta muito tempo a trabalhar em relatórios para melhorar o desempenho e o planeamento de negócios. Passar tantas horas a produzir esses relatórios à mão é um desperdício de recursos valiosos e é essencial garantir processos de relatórios eficientes e simples.

A adopção de tecnologias inteligentes pode dar um grande passo em frente, mantendo-se à frente das tendências mencionadas acima. No caso da gestão de clientes, a tecnologia pode oferecer apoio à monitorização de clientes através dos canais de venda, do primeiro contacto até à entrega real. Ao fazerem isso, os consultores podem fornecer um melhor contacto com a equipa que precisa de apoio, garantindo que estão melhor informados e a trabalhar em direcção às metas que os clientes consideram mais importantes.

 

Este artigo foi publicado na edição de Outubro da Human Resources.

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Trotinetes hive chegam à app Free Now
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift