Benefícios Flexíveis: O que procuram os colaboradores?

Banco BNI Europa, Edenred, Mercer, REN são empresas que têm apostado em atribuir benefícios flexíveis aos seus colaboradores. Motivar trabalhadores e atrair e reter talento requer que o colaborador seja considerado e trazido para o processo de forma activa.

Mercer apresenta Modelo de Benefícios Flexíveis

A consultora tem um sistema de benefícios 2.0, pensado por pessoas para pessoas, com dois desafios e um objectivo. Conheça em detalhe esta proposta que pretende "fazer mais com o mesmo" e gerar felicidade para os colaboradores. À semelhança do que faz com outros produtos e serviços que lança no…

Edenred: Somar benefícios à matemática da educação

Conscientes de que a época do “regresso às aulas” pesa bastante nos orçamentos familiares, são cada vez mais as empresas investidas em políticas de Benefícios Sociais, na área da Educação, com o intuito de contribuir para a melhoria da saúde financeira de colaboradores e respectivo agregado…

Portugal na era dos espaços de trabalho flexíveis

55% dos portugueses trabalham cerca de dois dias e meio por semana fora do espaço empresarial, recorrendo a outros locais, revela um estudo do grupo IWG, detentor de insígnias de coworking como Regus e Spaces.  O inquérito - realizado junto de mais de 18 mil profissionais de 96 países –…

REN: Protecção, flexibilidade e valor

Estas três palavras resumem o Plano de Benefícios Flexíveis da REN – Redes Energéticas Nacionais, um plano que visa dar resposta, de forma personalizada, às diferentes necessidades que os colaboradores apresentam em cada momento da sua vida.

Está o sistema de recompensas associado a qualidade de vida?

Um colaborador com menos de 30 anos, um colaborador com filhos e um colaborador a chegar à idade da reforma valorizam benefícios diferentes. Assim, um sistema de benefícios estático, sem uma componente flexível associada, não vai trazer vantagens nem para o colaborador nem para a empresa.