“Tempos incertos”

Ricardo Florêncio

Director da Revista HR Portugal

Editorial publicado na edição de Outubro de 2013 da revista HR Portugal

As empresas, as pessoas, as organizações, fruto de um turbilhão de situações, invertem as prioridades, alteram-nas com grande rapidez, e muitas vezes nem sabem bem quais são. E, deste modo, todos se sentem meio perdidos. As empresas, pois o dia-a-dia sobrepõem-se às estratégias definidas, e as necessidades prementes alteram o rumo anteriormente definido. As pessoas, fruto dessas alterações, têm de se ajustar rapidamente a novas realidades.

É claramente a sobreposição do imediato, face ao médio/ longo prazo, cujos resultados são muitas vezes incertos, e mesmo contraproducentes. Mas, enquanto algumas empresas têm capacidade para conseguir manter o rumo desejado, muitas vêem-se obrigadas a estas derivações.

E é nestes cenários que a função Gestão de Pessoas assume particular importância. E em diversos domínios. Por um lado, na componente mais humana, gerindo as necessidades, insatisfações dos colaboradores, que vêem goradas muitas das expectativas para as quais arduamente trabalharam. Por outro, e em conjunto com presidentes / CEOs e Board, na vertente da comunicação, dando a conhecer e explicando com clareza e objectividade as decisões que as empresas têm de tomar, de modo a que todos entendam os seus porquês.

Só assim se conseguirá navegar nestes tempos incertos!

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Trotinetes hive chegam à app Free Now
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift