Vem aí um hackathon exclusivo para mulheres

Oito horas para construir soluções para os problemas das alterações climáticas, com equipas de mulheres do ecossistema tecnológico. Este é o desafio proposto pela comunidade Portuguese Women in Tech, que irá atribuir um prémio de 1500 euros aos vencedores.

 

A maratona tecnológica de oito horas, exclusiva para mulheres, vai realizar-se no dia 28 de Setembro, na Alfândega do Porto. Apoiada pela Convocatória Aberta do ScaleUp Porto, contará com cerca de 50 a 70 participantes, entre os quais profissionais e jovens estudantes.

De acordo com a organização, pretende-se ter equipas com conhecimento técnico a desenvolver soluções inovadoras e, por outro lado, dar oportunidade a jovens do ensino básico e secundário de serem parte das equipas e, dessa forma, motivá-las a optarem pelas ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

Cada equipa deve colocar-se à prova para desenvolver a melhor solução para um dos problemas – economia circular, mobilidade, sistemas alimentares, gestão de desperdícios e temperaturas. Diversos experts de cada área estarão disponíveis no local.

Além do prémio monetário, as equipas terão a oportunidade de participar num bootcamp, promovido pelo Hack For Good Gulbenkian,  no dia 19 de Outubro, onde poderão aprender, experienciar e aplicar novas ferramentas, com vista a optimizarem os seus projectos.

O evento conta com o apoio de diversas entidades e empresas tecnológicas, entre as quais Natixis, Dashlane, Rumos, AWS, Noesis, Aliados Consultores, Câmara Municipal do Porto e Fundação Calouste Gulbenkian, através do projecto Hack For Good

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Adidas espera crescer à boleia de Beyoncé
Automonitor
Presidente promulga diploma sobre alteração de matrículas automóveis