Igualdade de Género – A igualdade é condição obrigatória

EDP_2A empresa portuguesa de energia assume, nas políticas e na forma como gere as pessoas, a não discriminação dos seus colaboradores. E, portanto, a garantia de não discriminação de género, idade, raça, nível cultural, opção sexual, política ou religiosa e, ainda, de pessoas com necessidades especiais.

«O respeito pela diversidade faz parte do nosso ADN. Em 2012, manteve-se a tendência dos anos anteriores para o incremento do número de mulheres a trabalhar no Grupo EDP. No último triénio, assistimos a um crescimento de 5,3% da população feminina, que, em 2012, registou 2701 elementos (22%). No caso dos homens, a evolução é menor (1% entre 2010 e 2012), atingindo, no ano em análise, os 9574 colaboradores. O crescimento gradual da população feminina comprova a não discriminação em género nas contratações para as empresas do Grupo em todos os países onde a EDP actua. A percentagem de mulheres em cargos de administração/ direcção, considerando a totalidade de colaboradores nestas funções, é de 19,27%, um valor que subiu mais de dois pontos percentuais comparativamente ao ano anterior », garante fonte oficial da EDP.

Para ler o artigo na íntegra, consulte a edição de Julho/Agosto de 2013 da revista Human Resources Portugal.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
Chevy Suburban: O primeiro carro com uma estrela em Hollywood