Trabalhar com um propósito

As empresas consideram cada vez mais importante ter um propósito com o qual os seus colaboradores se identifiquem. Talvez por este motivo, o dinheiro tenha um peso pouco significativo na altura de o talento se mover no mercado de trabalho, procurando antes projectos aliciantes e a possibilidade de ascender na carreira.

 

Estas são algumas das conclusões do XXVII Barómetro Human Resources Portugal, que indica ainda que os perfis técnicos são os mais difíceis de contratar.

Fique a conhecer todos os resultados na edição de Setembro da Human Resources, nas bancas, e o comentário dos especialistas:

– Ana Bernardes, directora de Recursos Humanos da Accenture;
– Ana Porfírio, directora de Recursos Humanos da Jaba Recordati;
– Carla Gouveia, senior Client partner da Korn Ferry;
– Célia Carrasqueiro, directora de Recursos Humanos e Comunicação da Verallia;
– Clara Trindade, directora de Recursos Humanos da L’Oréal;
– Maria Alexandra Martins, directora de Recursos Humanos da Universidade do Porto
– Ricardo Nunes head of People & Organization da Novabase.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Vai poder acompanhar os Jogos Olímpicos através do Twitter
Automonitor
Quer ir a Peniche ver o campeonato mundial de surf? A Hertz dá descontos