Gerir a diversidade como qualquer outro objectivo de negócio

Maria Alexandra Pires, directora de Recursos Humanos na Xerox comentou os resultados da XXVIII edição do Barómetro Human Resources. A responsável destacou a importância da promoção de Igualdade de Género no sucesso de uma organização.

 

«Os resultados do último Barómetro Human Resources sob o tema da Diversidade não são uma surpresa. Denotam a preocupação crescente por parte das empresas em Portugal pelas temáticas da igualdade salarial, diversidade e inclusão, e pelos seus impactos, directos e indirectos, na gestão das empresas. Os resultados mostram que 54% das empresas participantes consideram que a igualdade salarial entre homens e mulheres ainda não é uma realidade na grande maioria das empresas do nosso país. No entanto, consideram também que muito já está a ser feito para que esta diferença seja menor. E há evidências: são exemplo alguns dos fóruns organizados por empresas de vários sectores com o objectivo de discutir esta temática, fazer benchmarking e encontrar soluções viáveis para ajudar as empresas a encontrar este equilíbrio salarial; a encontrar soluções passíveis de serem implementadas. A Xerox faz parte do Fórum IGEN desde a sua fundação em 2013, fórum criado pela Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE). Este fórum é constituído por organizações dos sectores privado, público e cooperativo, que se reúnem com um compromisso comum: promover medidas para a Igualdade de Género nas políticas internas e em linha com a estrégia europeia 2020, bem como com as prioridades do Governo e da própria CITE. A partilha feita neste fórum é fundamental para as empresas que, ainda não tendo este tipo de práticas muito desenvolvidas, possam, assim, aprender com aquelas que já têm maior experiência nesta temática e tenham já consolidadas as suas políticas de igualdade, diversidade e inclusão. Tendo a Xerox sido considerada, por três vezes, como a Melhor Empresa para Trabalhar em Portugal (última das quais em 2018), este é por isso um desafio duplo que aceitamos com entusiasmo, pois por um lado assumimos o compromisso de promover políticas concretas, mas por outro ao nos envolvermos no IGEN, aceitamos a responsabilidade de ser exemplo a seguir para outras empresas. À pergunta sobre as razões por que o “tema da Diversidade e Inclusão” assume um papel cada vez mais relevante, 54% das empresas participantes apontam a questão da igualdade e justiça salarial como a principal razão, seguida pela possibilidade de as empresas poderem alcançar maiores e melhores resultados (41%). A promoção de igualdade de género é um factor primordial no sucesso de uma organização: promove a retenção do talento, promove a produtividade e a motivação, demonstra o compromisso da liderança e, consequentemente, eleva a performance da empresa. Muito curioso é perceber que 41% das empresas participantes consideram que esta temática assume maior relevância nos dias de hoje por “imposição do mercado/reputação”. Ora assim sendo, tal pode ser visto como positivo, existindo o fenómeno da “contaminação” e influência positiva entre empresas. O impacto no branding e reputação no mercado e, consequentemente, nos resultados da empresa, torna este tema uma das prioridades discutidas na gestão de topo das organizações. Através de um conjunto abrangente de iniciativas e acções mensuráveis, a Xerox promove a diversidade, nutrindo uma cultura de inclusão e igualdade de oportunidade. Na verdade, esta é, para a Xerox, uma forma de estar no mercado e por isso fazemos a gestão rigorosa e com máxima exigência destas políticas, tal como fazemos com qualquer outro objectivo de negócio. E, nesse sentido, acreditamos que este é mais um dos nossos factores diferenciadores no mercado.»

Este testemunho foi publicado na edição de Dezembro da Human Resources, no âmbito do XXVIII edição do Barómetro.

 

pub


Comentários
A carregar...